SEMANÁRIO REGIONALISTA DE TORRES NOVAS | FUNDADO EM 1918 | ANO CI | Diretor: Nuno Vasco Batista Nunes | Sábado, 19 Junho 2021, 18:42

Torrejano fez a costa portuguesa de lés a lés em passo de corrida

O torrejano Pedro Coelho decidiu correr o país em passo de corrida, do Minho ao Guadiana, numa maratona que durou 24 dias, num total de 1052 quilómetros da costa continental e que terminou nesta terça-feira, dia 6 de agosto.

A partida foi feita de Caminha,  no dia 14 de julho. Desde então já correu em quase todo o tipo de terreno: areia, falésias, trilhos, canaviais, estradas alcatroadas e por vezes até lagoas e ribeiras, que teve de cruzar com água pela cintura. Ao todo foram 900 Km divididos por vinte e quatro etapas, algumas com mais de nove horas de duração.

Pedro Coelho, professor de Educação Física de  45 anos, casado e pai de dois filhos, nasceu

em Torres Novas, mas cedo foi viver para Santarém com os seus pais. O ingresso no ensino superior em 1987, na Escola Superior de Educação de Castelo Branco onde se licenciou  Educação Física viria a condicionar a construção da sua vida profissional e familiar naquela cidade.

O Almonda falou com Pedro Coelho e quis saber como começou esta aventura.

Esta ideia surgiu por acaso, como uma brincadeira e depois foi amadurecendo. Há  2 anos atrás comecei a participar de ultramaratonas com o intuito de um dia poder participar do Ultra Trail du Mont Blanc (UTMB) e para tal, deveria acumular pontos que podiam serem adquiridos na participação de algumas provas de elevada dureza. Consegui os 7 pontos que necessitava. Entretanto, nos 2 primeiros anos de pré-inscrição para o  Ultra Trail du Mont Blanc , o acesso é por sorteio. Somente no 3º ano, mantendo-se os pontos, o acesso é direto. Em Janeiro de 2013 não fui sorteado e disse à minha família que sendo assim, faria o país de norte a sul pela costa litoral durante as férias de verão de 2013, tendo todos apoiado a ideia, que foi ganhando cada vez mais força. E assim se deu um primeiro passo de um projeto que foi amadurecendo e foi sendo construído com a ajuda de alguns bons amigos”

Célia Ramos

Partilhe!
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Share on print
Print
Share on reddit
Reddit
Jornal O Almonda, 2021 © Todos os direitos reservados