SEMANÁRIO REGIONALISTA DE TORRES NOVAS | FUNDADO EM 1918 | ANO CI | Diretor: Nuno Vasco Batista Nunes | Segunda-feira, 21 Setembro 2020, 19:34

USOS E COSTUMES – Quando pelo S. João as raparigas queimavam alcachofras e tomavam o banho santo

“Alcachofra florida Florida te apanhei Se o meu amor me quiser bem Florida te encontrarei.” Antigamente, a noite de S. João era muito animada nas aldeias. As pessoas mais idosas recordam bem as antigas tradições: eram acesas fogueiras nos largos e as raparigas e os rapazes cantavam e dançavam ao seu redor.

A fogueira era um local de enamoramento. Na noite de S. João as raparigas recorriam até à queima das alcachofras no intuito de saberem se os rapazes gostavam delas ou não. Quem no dia de S. João ia buscar água às fontes antes do nascer do sol, trazia água benta para casa. Outros dos costumes usados era o banho santo que as raparigas tomavam nos tanques das hortas antes do sol nascer. Nas décadas de 30 a 50 do século passado a tradição da fogueira era muito comum: para a fogueira, utilizavam as ervas que tinham o nome associado aos santos populares do mês de junho (erva de S. António, de S. João e de S. Pedro). As ervas eram colhidas antes do sol nascer. Na noite de S. João, em volta da fogueira, rapazes e raparigas brincavam com cantigas e rodas, enquanto alguns rapazes tocavam realejo e flauta até que a fogueira se apagasse. As alcachofras eram utilizadas como certificado para comprovar ou não se as raparigas gostavam dos rapazes e viceversa. A queima das alcachofras também era utilizada para pedir desejos.

As raparigas apanhavam as alcachofras e na noite de S. João procediam à queima da flor lilás da planta. Paixão na alma, alcachofra na mão, as raparigasiam até à fogueira queimar a flor, e depois deixavamna junto da habitação ao relento a partir da meianoite. Na manhã seguinte, antes do sol nascer, era necessário verificar se a planta rebentara… Se rebentasse, o futuro do romance estava assegurado e era uma felicidade enorme. Em idade de amores avassaladores, as alcachofras tinham o papel visionário de definir o futuro de uma paixão, uma outra versão do malmequer. Um outro costume era o banho santo que as raparigas deviam tomar “antes do sol fora”, ou seja, antes do nascer do sol. O banho era tomado nos tanques das hortas e como precaução até levavam lençóis, para colocar em volta do tanque, não fosse algum rapaz querer espreitálas.

João Filipe

Partilhe!
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Share on print
Print
Share on reddit
Reddit
Jornal O Almonda, 2020 © Todos os direitos reservados