SEMANÁRIO REGIONALISTA DE TORRES NOVAS | FUNDADO EM 1918 | ANO CI | Diretor: Nuno Vasco Batista Nunes | Terça-feira, 22 Junho 2021, 21:12

Trazer Abril para o presente

25-abr-2013-grd

Apresentamos nesta edição um exercício gráfico, socorrendo-nos da capacidade técnica dos funcionários da Gráfica Almondina e da generosidade de José Ribeiro Sineiro que facultou as fotos dos primeiros tempos da revolução. Fomos à procura de imagens dos primeiros tempos da revolução do 25 de Abril e atualizámo-las, misturando o passado e o presente, num exercício de técnica gráfica com fotos de duas épocas bem diferentes. É um exercício gráfico, mas também de memória. Existe a vontade de trazer esses primeiros dias da revolução, de lembrar o seu significado, de trazer a palavra “Liberdade” à boca, como um credo que se concretiza.

Testemunhos desses primeiros dias falam em euforia enorme, pois mesmo as pessoas que andavam alheadas da política saíram à rua. Gritos de “Viva o MFA” – Movimento das Forças Armadas –  eram uma constante e no 1º de Maio de 1974 viveu-se ainda uma manifestação maior na cidade do Almonda. Nunca, como até então, se tinha visto um mar de gente como nesses dias.

Falava-se em tornar os homens irmãos e havia a ideia de que um novo mundo, puro e inocente, estava a despontar. Era o tempo das canções e baladas, da música de intervenção. As roupas também traduzem a época, com cores fortes e garridas, calças com flores e as famosas “bocas de sino”.

Havia alegria. Houve alegria. Muita alegria. As canções de Zeca Afonso, o fim da guerra do ultramar, a poesia saiu à rua, as paredes foram pintadas com slogans e expressões de “Liberdade”.

LML

Partilhe!
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Share on print
Print
Share on reddit
Reddit
Jornal O Almonda, 2021 © Todos os direitos reservados