SEMANÁRIO REGIONALISTA DE TORRES NOVAS | FUNDADO EM 1918 | ANO CI | Diretor: Nuno Vasco Batista Nunes | Segunda-feira, 21 Junho 2021, 22:47

Diversas estradas submersas no distrito

Diversas estradas mantêm-se submersas e duas povoações continuam isoladas no distrito de Santarém, devido à subida das águas do Tejo, mas a Proteção Civil previu para terça-feira, dia 2, a estabilização dos caudais.

O último balanço da Proteção Civil dá nota de “ligeiras alterações nos caudais debitados pelas barragens de Fratel, Pracana e Castelo de Bode” que, a manterem-se, levarão a uma estabilização do nível das águas em todo o rio Tejo”.

Apesar de nos afluentes do Tejo “os níveis hidrométricos dependerem da precipitação localizada que se possa verificar na respetiva bacia”, a Proteção Civil não prevê para hoje o aumento das zonas inundadas, considerando mesmo “pouco provável o galgamento do Dique dos Vinte (EN 243), um dos locais do concelho da Golegã onde se previa a subida das águas.

No distrito mantêm-se isoladas as povoações de Caneiras e Reguengo do Alviela, ambas no concelho de Santarém, e onde as populações estão a ser auxiliadas pelos bombeiros no transporte de pessoas e de bens essenciais.

Com oito estradas submersas, os concelhos de Santarém e Alpiarça são os que registam maiores números de inundações, mas a situação afeta também os concelhos de Almeirim, Coruche, Benavente, Cartaxo, Torres Novas, Chamusca, Golegã e Constância, que no total somam quase meia centena de vias cortadas ou condicionadas.


Partilhe!
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Share on print
Print
Share on reddit
Reddit
Jornal O Almonda, 2021 © Todos os direitos reservados