SEMANÁRIO REGIONALISTA DE TORRES NOVAS | FUNDADO EM 1918 | ANO CI | Diretor: Nuno Vasco Batista Nunes | Sábado, 19 Junho 2021, 07:02

Pai feito à medida… da deficiência

foto1a_gd

Júlio Cardoso, de 62 anos de idade é pai de dois filhos, um rapaz e uma rapariga.

Está prestes a ser avó, pai duas vezes, e este é um pormenor que realça com um rasgado sorriso.

Quando a esposa de Júlio Cardoso ficou grávida pela primeira vez, ainda não se faziam ecografias, e até ao momento da nascença do primeiro filho, nada faria prever que Luís Miguel fosse uma criança com problemas. O Luís Miguel tem trissomia 21.

Um em cada 700 bebés nascidos pode ter esta doença também conhecida por Síndrome de Down.

A trissomia 21 ou a Síndrome de Down é uma aneuploidia, ou seja, é uma alteração causada pela existência de três cromossomas 21 (onde normalmente existem apenas dois).

Os primeiros quatro meses deste menino foram passados de hospital para hospital, e só passado este tempo os jovens pais tiveram a notícia da doença do filho.

“Não tínhamos ninguém na família com esta doença, e por isso foi um grande choque. Sucederam-se internamentos em cima de internamentos. A vida era muito difícil e as despesas eram muitas. Não foram tempos fáceis”, recorda este antigo mecânico da Rodoviária onde trabalhou 42 anos.

“Cheguei a pedir dinheiro emprestado para ir com o meu filho ao médico”, recorda.

Hoje o Luís Miguel tem 38 anos de idade. Nasceu em novembro de 1974 e é nas palavras do pai “uma criança grande”, mas de quem Júlio Cardoso se orgulha.

É um dos alunos do CAO, Centro de Atividades Ocupacionais do CRIT, Centro de Reabilitação e Integração Torrejano, e pertence ainda ao grupo das Sevilhanas e ao Grupo Folclórico desta instituição.

Com o desenvolvimento do Luís Miguel foi crescendo também a capacidade de educar por parte do pai Júlio, um menino diferente, mas muito especial.

“Orgulho-me dele ser tão meigo. É uma criança muito afectuosa, dá-nos muitos beijos, a mim e à mãe. Diz que sou o melhor pai do mundo e enche-me de mimos”, afirma o pai Júlio.

Célia Ramos

Partilhe!
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Share on print
Print
Share on reddit
Reddit
Jornal O Almonda, 2021 © Todos os direitos reservados