SEMANÁRIO REGIONALISTA DE TORRES NOVAS | FUNDADO EM 1918 | ANO CI | Diretor: Nuno Vasco Batista Nunes | Sábado, 12 Junho 2021, 13:29

Miguel Relvas apadrinhou reunião e seminário de negócios da Nersant

p1_miguel-relvas_grd

O seminário “Mercados de origem e de destino”, incluído no âmbito do encontro internacional “Nersant Business 2012”, trouxe a Torres Novas, na quinta-feira, dia 22, o Ministro Adjunto e dos Assuntos Parlamentares, Miguel Relvas. Marcaram também presença representantes de diversos organismos nacionais e responsáveis dos países participantes.

Perto do final do seminário foi a vez do ministro fazer a sua intervenção. Em primeiro lugar lembrou que quando o Governo tomou posse Portugal estava à beira do colapso financeiro e que transformar a dificuldade «numa oportunidade» foi um desafio do primeiro instante. Mais tarde destacou que a língua portuguesa é «um importante ativo», tanto para a afirmação da nossa cultura, assim como para os negócios. O membro do Governo realçou ainda que «as exportações têm crescido muito graças à determinação dos nossos empresários», fazendo referência ao crescimento das exportações portuguesas nos primeiros nove meses do ano para a União Europeia (2,5%), mercados extracomunitários (23%), Angola (34%) e Brasil (20%).

Maria Salomé Rafael, Presidente da Nersant, explicou que o encontro de negócios internacional, “Nersant Business 2012”, que contou com a presença de representantes de Angola, Moçambique, Cabo Verde, Brasil e África do Sul, se enquadra numa lógica de trabalhos realizado há já vários anos «para promover a internacionalização das empresas e dos produtos do Ribatejo». Destacou em seguida a capacidade das infra-estruturas do Ribatejo para a atração de investimento, como Centros Tecnológicos e cinco novos parques de negócios, que permitem a todas as empresas que ali se instalem usufruam de benefícios fiscais e de um processo de licenciamento mais rápido e menos burocratizado, além de Centros de Incubação de Empresas, escolas profissionais e recursos humanos altamente qualificados. A anfitriã deixou ainda um apela ao Ministro para que no âmbito do novo Quadro Comunitário de Apoio 2014-2020 se olhe com «mais atenção» para as associações empresariais.

Luís Miguel Lopes

Partilhe!
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Share on print
Print
Share on reddit
Reddit
Jornal O Almonda, 2021 © Todos os direitos reservados