SEMANÁRIO REGIONALISTA DE TORRES NOVAS | FUNDADO EM 1918 | ANO CI | Diretor: Nuno Vasco Batista Nunes | Quinta-feira, 17 Junho 2021, 02:33

Um 25 de Abril quase despercebido

As comemorações oficiais do 25 de Abril em Torres Novas foram muito fugazes. Rápidas e à chuva.

Como foi deliberado em reunião de Câmara as comemorações oficiais do 25 de Abril deste ano reduziram-se a uma simples cerimónia do hastear da bandeira, na Praça 5 de Outubro. Um pouco depois da hora marcada, 11h, a banda do Outeiro tocou o hino e o Presidente da Câmara fez subir a bandeira portuguesa. Dois minutos depois estava tudo terminado.

Animou um pouco mais o momento a banda do Outeiro que tocou ainda outro hino, desta vez o de Torres Novas. E depois já estava concluída a cerimónia. Não se ouviram discursos alusivos à data, nem houve um espetáculo musical. A cerimónia realizou-se à imagem do dia, triste e sem chama.

Por causa disso houve alguns populares, dos muito poucos que marcaram presença na cerimónia, que declararam o seu desagrado face à pobreza da cerimónia, mas António Rodrigues repetiu o que vem dizendo nos últimos tempos, «não há dinheiro» e por isso não houve “festa” como noutros anos.

A cerimónia do 25 de Abril realizou-se, mas foi uma evocação que à maioria da população passou quase despercebida.

Luís Miguel Lopes

Partilhe!
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Share on print
Print
Share on reddit
Reddit
Jornal O Almonda, 2021 © Todos os direitos reservados