SEMANÁRIO REGIONALISTA DE TORRES NOVAS | FUNDADO EM 1918 | ANO CI | Diretor: Nuno Vasco Batista Nunes | Domingo, 13 Junho 2021, 06:21

Dívida aos Bombeiros e Relatório de Contas na reunião de Câmara

A questão da dívida dos bombeiros à Câmara dominou grande parte da reunião pública de Câmara, de terça-feira, dia17, mas a aprovação das contas do exercício de 2011 também consumiram bastante tempo da reunião, tendo a sua aprovação contado apenas com os votos favoráveis do PS.

O assunto “quente” dos bombeiros

Foi Filipa Rodrigues, a vereadora da CDU, que se encontra a substituir Carlos Tomé, que levou a questão da dívida da autarquia aos bombeiros à reunião de Câmara. Houve uma intensa troca de argumentos com o Presidente da Câmara, António Rodrigues, com Filipa a apresentar três medidas que não chegariam a ser aprovadas. Pretendia a CDU que fosse estipulado um calendário para pagar a dívida; que se iniciasse um processo de negociação e que houvesse uma revisão orçamental.

António Rodrigues começou por explicar que por lei, por causa da “lei dos compromissos”, a Câmara não poderia fazer o que a vereadora da CDU propunha, ou estaria a incorrer numa ilegalidade. Depois disse que há um acordo com os Bombeiros para fazer pagamentos «que está a ser cumprido». Filipa Rodrigues insistiu, «a calendarização está a ser cumprida?» e António Rodrigues retorquiu, «a situação dos bombeiros é alarmante e vai agravar-se», para logo acrescentar, «há 20 anos já havia dívida aos bombeiros, ela não é de agora», para logo acrescentar a pergunta, «e quem a provocou? Foi o atual presidente dos Bombeiros». Por fim respondeu à vereadora, «definimos um acordo que estamos a cumprir».

Mário Mota lançou mais uma “acha” para a fogueira e indagou, «não foi no mesmo dia em que reuniram com a Câmara que os bombeiros fizeram uma conferência de imprensa?». E António Rodrigues acrescentou, «o Presidente dos Bombeiros anda a apagar fogos com gasolina». Em seguida disse ainda o Presidente da Câmara «Quando e se houver financiamento a autarquia conta liquidar a totalidade da dívida aos bombeiros». António Rodrigues sublinhou por mais que uma vez que a Câmara pretende liquidar a totalidade da dívida, assim que a lei o permita. Até lá não o faz porque não quer «ir preso».

Luís Miguel Lopes

Partilhe!
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Share on print
Print
Share on reddit
Reddit
Jornal O Almonda, 2021 © Todos os direitos reservados