SEMANÁRIO REGIONALISTA DE TORRES NOVAS | FUNDADO EM 1918 | ANO CI | Diretor: Nuno Vasco Batista Nunes | Segunda-feira, 14 Junho 2021, 16:50

Teresa Tapadas apresentou em Riachos o seu mais recente trabalho “Traços do Fado”

p1_tapadas_grd

A fadista riachense Teresa Tapadas atuou, na sexta-feira, dia 10 de Fevereiro no “Picadeirinho” em Riachos, para apresentar o seu mais recente trabalho discográfico, “Traços de Fado”, que tem direção musical de Armindo Neves. Neste novo CD Teresa Tapadas gravou onze temas, e estreia-se como autora, assinando a letra de dois deles: “Momentos de Ternura” e “O que Sentes, e Eu Sinto”.

Este é o segundo CD a solo de Teresa Tapadas é, segundo os críticos, uma obra pensada, amadurecida, cuidada ao extremo e de uma entrega total.

Natural de Riachos, no concelho de Torres Novas, Teresa Tapadas iniciou a sua carreira no final de 1994, depois de ter sido solista do grupo coral da igreja e no rancho folclórico da sua terra. Interessa-se pelo fado quando ouve pela primeira vez Amália Rodrigues e Teresa de Noronha.

Dos pontos altos do seu percurso artístico podem destacar-se a participação no espetáculo “Raízes Rurais, Paixões Urbanas”, sob a direção de Ricardo Pais e Mário Laginha, e a presença no elenco da Semana do Ribatejo Fadista na Expo 98, em Lisboa.

A confirmação absoluta do seu talento surge em 2000, quando é distinguida com o Prémio Revelação da Casa da Imprensa na Grande Noite do Fado na cidade do Porto.

No final de 2004, surgiu o seu primeiro álbum de originais, “Meu Grão de Paraíso”, seguido agora por “Traços de Fado”.

O Jornal O Almonda entrevistou a fadista que falou da sua carreira artística e do novo CD agora apresentado.

Partilhe!
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Share on print
Print
Share on reddit
Reddit
Jornal O Almonda, 2021 © Todos os direitos reservados