SEMANÁRIO REGIONALISTA DE TORRES NOVAS | FUNDADO EM 1918 | ANO CI | Diretor: Nuno Vasco Batista Nunes | Quinta-feira, 17 Junho 2021, 21:46

Festas do Almonda 2011 – Com menos gastos, mas «com qualidade»

 

De 1 a 10 de Julho vão decorrer as “Festas do Almonda” no Jardim das Rosas. São as festas da cidade, que a celebram, e é também uma época especial do ano, pois são muitos os filhos da terra que aproveitam para regressar nesta altura, para conviver, rever familiares e amigos.

 

Para os receber haverá espectáculos para todos os gostos, da música ao teatro, passando pelas actividades desportivas. Um olhar rápido para o programa ilude, pois não tendo os ditos “nomes sonantes” o programa das festas promete não desiludir. Quem se lembra dos “Deolinda” virem a Torres Novas quando quase o país inteiro os desconhecia? São os mesmos programadores que estão por detrás das escolhas culturais deste ano. Há que confiar que serão festas com qualidade, e disso faz aposta o Presidente da Câmara, que em conferência de imprensa, que teve lugar na segunda-feira, dia 20, deixou bem expressa a ideia de que estas serão umas festas onde se efectuaram cortes orçamentais, mas onde imperou o critério da qualidade.

 

Foi pelo aspecto financeiro que António Rodrigues começou a falar das “Festas do Almonda 2011”. Teve o cuidado de explicar que a Feira Medieval do programa “Memórias da História” foi financiada a 85% pelos fundos comunitários e que nas festas o dinheiro já sai do orçamento municipal. Estando o país a sofrer uma crise financeira teria de existir cortes no orçamento, mas o programa, atenta o Presidente, «não é miserabilista». Houve cortes na iluminação das ruas, no sistema de ambiente de som, e aos fins-de-semana haverá apenas um espectáculo, ao invés dos habituais dois por noite. A qualidade «a preços razoáveis» dos grupos contratados esteve a cargo da responsável do Teatro Virgínia, Isabel Reis, e ainda, desvendou António Rodrigues, houve um “dedo” de João Aidos, o anterior responsável do Teatro Virgínia que assumiu funções no ministério da Cultura, no cargo de Director Geral das Artes.

 

Luís Miguel Lopes

Partilhe!
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Share on print
Print
Share on reddit
Reddit
Jornal O Almonda, 2021 © Todos os direitos reservados