SEMANÁRIO REGIONALISTA DE TORRES NOVAS | FUNDADO EM 1918 | ANO CI | Diretor: Nuno Vasco Batista Nunes | Sábado, 19 Junho 2021, 07:26

8,1 milhões de investimentos prontos a arrancar

p1_obras_grd

 

O presidente da câmara municipal de Torres Novas, António Rodrigues, apresentou no dia 21 de Maio o ponto da situação das obras do programa “Torres Novas.pt – ponte para todos” e fez uma abordagem às obras a iniciar brevemente num conjunto de investimentos na ordem dos 8,1 milhões de euros.

 

Destes oito milhões de euros, António Rodrigues anunciou que 7,7 milhões contam com apoio comunitário, isto é falamos de 5,6 milhões de euros de comparticipação comunitária, sendo que a autarquia suportará apenas

 

1,6 milhões de euros. Dos oito milhões de euros de investimento a realizar pelo Município, 438,7 mil euros não terão apoio comunitário, sendo que esse investimento será suportado exclusivamente pelo orçamento municipal.

 

A educação é o sector com maior volume de investimento previsto, para onde vão 4,7 milhões de euros, com a construção do centro escolar da Olaia que ficará em 1,6 milhões e a requalificação da escola básica Dr. António Chora Barroso nos Riachos, orçada em três milhões, que permitirá criar na freguesia um “campus escolar”, concentrando na mesma área todos os graus de ensino até ao 12.º ano.

 

Em segundo lugar aparece o investimento nas acessibilidades onde 1,7 milhões de euros se destinam à requalificação de estradas e ruas e à criação de um “percurso acessível” (sem obstáculos) no centro histórico da cidade, entre a biblioteca e o parque de estacionamento.

No âmbito da Regeneração Urbana de Torres Novas serão feitos investimentos no valor de 1,6 milhões de euros, que envolvem o projecto de recuperação da Casa da Lezíria, no Jardim das Rosas, onde se irá instalar a UTIARPE – Universidade Para Terceira Idade da ARPE, e a recuperação da muralha fernandina, interior das Torres, Torre do Cruzeiro e Capela do Livramento.

O presidente da Câmara apresentou ainda, perante um auditório da Biblioteca Municipal cheio, o ponto de situação do programa estratégico Torres Novas.pt – ponte para todos, que previa investimentos (público, privado e comunitário) da ordem dos 100 milhões de euros até 2015.

“A estratégia será poupar, poupar, poupar, para que não nos faltem os 15% a 20% para as obras co-finaciadas pelos apoios comunitários”, frisou António Rodrigues, elencando as obras com financiamento do QREN. Nesse âmbito foram referidas as obras de construção do Centro Escolar da Olaia (1 milhão e 674 mil de euros); Requalificação da Escola Básica Dr. Antóbio Chora Barroso, em Riachos (3 milhões e 94 mil euros); Requalificação do conjunto arqueológico, composto pela Muralha Fernandina, Interior das Torres, Torre do Cruzeiro e Capela do Livramento (327 mil euros) Percurso Acessível no Centro Histórico – 1ª fase (98 mil euros); Requalificação do Largo do Baracho e reconversão da antiga Garagem dos Claras (647 mil euros) e as obras na Estrada do Alvorão (1 milhão e 267 mil euros).

 

No que respeita a obras sem financiamento do QREN a soma ultrapassa os 438 mil euros que serão aplicados nas obras de pavimentação da estrada entre Fungalvaz e o limite do concelho de Ourém (Alburitel); beneficiação da Estrada Municipal 570 entre as povoações de Charneca da Meia Via e Pintainhos, e requalificação das ruas do Radar e Casal Gaspar.

 

Falou-se ainda das candidaturas concluídas, nomeadamente no Centro Escolar de Assentis, e Centro Escolar do Pedrógão, a ser inaugurado no próximo mês de Junho. Encontram-se igualmente concluídos o projecto Prevenção de Riscos, o Projecto ACEDER, e as obras de Requalificação da Praça 5 de Outubro.

 

Com as candidaturas em curso, até 2015 o presidente afirmou querer “conquistar” para Torres Novas 90 milhões de Euros.

 

Célia Ramos

Partilhe!
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Share on print
Print
Share on reddit
Reddit
Jornal O Almonda, 2021 © Todos os direitos reservados