SEMANÁRIO REGIONALISTA DE TORRES NOVAS | FUNDADO EM 1918 | ANO CI | Diretor: Nuno Vasco Batista Nunes | Sábado, 12 Junho 2021, 19:38

CRIT continua a crescer com Fórum Sócio-Ocupacional

p1_crit_grd

  

Junto à Tarambola, na Rua Alexandre Herculano as obras para a construção do Fórum Sócio-Ocupacional, mas uma valência do CRIT – Centro de Reabilitação e Integração Torrejano – já começaram e prevê-se que a sua abertura aconteça em Fevereiro de 2012. O Almonda falou com o presidente da direcção do CRIT, Pedro Ferreira e quis saber mais acerca desta nova valência. No distrito de Santarém, este será o segundo Fórum Sócio-Ocupacional a abrir portas, existindo apenas outro em Santarém. Dada a necessidade da criação desta valência foi mesmo a Segurança Social a desafiar o CRIT para mais esta aposta na Reabilitação e Integração da pessoa com deficiência.

 

Jornal O Almonda: Quais foram as razões que levaram à criação de mais esta valência?

 

Pedro Ferreira: O percurso do CRIT ao longo dos anos, tem sido para a própria instituição um percurso de aprendizagem e de registo de preocupações e desafios. Percurso de aprendizagem porque iniciámos em 1977, como outros centros congéneres, um projecto de índole social que não existia no nosso país, sobretudo totalmente aberto para a população em geral e sem intuito lucrativo, o que nos motivou a muita criatividade, a muita troca de experiências com centros congéneres. Incluo obviamente nesta contínua aprendizagem os nossos técnicos que ajudaram a criar o que hoje existe genericamente por todo o país em termos de equipamentos e projectos destinados às pessoas com deficiência. Registo de preocupações, porque começámos apenas com 25 alunos em idade escolar, incluídos na primeira Valência a que demos o nome de Educacional na altura e com o passar dos anos começámos a preocupar-nos com o futuro desses e de muitos outros alunos que foram chegando ao CRIT e que, fruto da idade, teriam que deixar a tal Valência Educacional. Com essa preocupação surgiram tantas outras Valências, que ainda hoje existem como o CAO-CENTRO DE ACTIVIDADES OCUPACIONAIS, a FORMAÇÃO PROFISSIONAL, o LAR RESIDENCIAL, etc. Finalmente desafios porque reconhecendo o excelente Corpo Técnico Especializado que possuímos, equipamentos de vária ordem e implantação no território, em especial no Distrito de Santarém, assumimos como dever social e de solidariedade nacional, tentar dar resposta a pessoas portadoras de doença mental, não forçosamente deficiência mental, e que não têm acesso a uma Valência especializada para esses casos denominada FÓRUM ou UNIDADE SÓCIO-OCUPACIONAL. Em suma será uma parceria importantíssima entre os serviços de psiquiatria da região e o CRIT.

 

JOA:O que será o Fórum Sócio-Ocupacional?

 

PF: O FÓRUM SÓCIO-OCUPACIONAL é uma estrutura dirigida a pessoas com doença mental estabilizada e que necessitam de um apoio específico para desenvolverem as suas competências pessoais, relacionais, profissionais e de autonomia. Em suma, o principal objectivo deste serviço será a promoção da reabilitação psicossocial e da reinserção familiar e sócio-profissional de utentes com problemas de saúde mental, tendo em vista o aumento da sua qualidade de vida. Esta Unidade funcionará numa estrutura integrada na comunidade torrejana, em funcionamento das 09h30 às 17h30, o que contribuirá não só para um melhor ajuste social dos utilizadores, como para uma melhor aceitação social da pessoa com doença mental e consequente redução do estigma. Ali se desenvolverão actividades ocupacionais das mais diversas bem como acompanhamento com técnicos especializados, sob uma orientação gerida em parceria com o ACES-Agrupamento dos Centros de Saúde Serra d’Aire e, queremos, com a Unidade de Psiquiatria do Centro Hospitalar do Médio Tejo.

 

Célia Ramos

Partilhe!
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Share on print
Print
Share on reddit
Reddit
Jornal O Almonda, 2021 © Todos os direitos reservados