SEMANÁRIO REGIONALISTA DE TORRES NOVAS | FUNDADO EM 1918 | ANO CI | Diretor: Nuno Vasco Batista Nunes | Sábado, 19 Junho 2021, 16:26

«Está mais difícil o acesso a cuidados de Saúde»

 

A Comissão de Utentes de Saúde do Médio Tejo (CUSMT) realizou uma conferência de imprensa, na segunda-feira, dia 7, para fazer o ponto da situação sobre as «dificuldades de acesso a cuidados de saúde», declarou o porta-voz, Manuel José. Diz ainda a Comissão que em algumas regiões do Médio Tejo se vivem «situações dramáticas com a falta de médicos de família».

 

Contou também a CUSMT que são os próprios responsáveis dos ACES do Médio Tejo (“Zêzere” e “Serra d’Aire”) e, também alguns autarcas da região, a afirmar publicamente que a situação é dramática no que respeita à escassez de médicos de família. São especialmente afectadas as populações dos concelhos de Sardoal, Abrantes, Ourém, Torres Novas. Mas também há notícias de que existem problemas em Tomar, Vila Nova da Barquinha, Entroncamento e Alcanena.

 

De acordo com a CUSMT a denúncia por eles realizada da intenção da ARSLVT de encerrar as Extensões de Saúde com menos de 1500 utentes fez com que o Vice-Presidente da ARSLVT viesse a público dizer que na primeira quinzena de Janeiro que chegariam cerca de cinquenta médicos colombianos. Só que, volvidos dois meses, «nem novas nem mandadas», contrapôs Manuel José.

 

Algumas situações vão sendo resolvidas, fruto da luta de autarcas e utentes, como no caso do Paialvo. Já na vizinha Freguesia da Olaia, a população tem reunido, recolheu assinaturas e pretende fazer uma vigília frente à Extensão de Saúde. Em resultado destas lutas, há entidades a prometerem a vinda dos badalados médicos colombianos mas, «estranhamente», os Directores Executivos dos ACES, responsáveis pela contratação, dizem nada saber sobre o assunto.

 

Questiona a CUSMT se a dificuldade na contratação de médicos «estará mais nos médicos ou na falta de vontade do Ministério da Saúde que pretende acabar com as Extensões de Saúde?» relembrando que muitos dos clínicos gerais que saíram dos centros de saúde estão hoje a prestar cuidados hospitalares.

Partilhe!
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Share on print
Print
Share on reddit
Reddit
Jornal O Almonda, 2021 © Todos os direitos reservados