SEMANÁRIO REGIONALISTA DE TORRES NOVAS | FUNDADO EM 1918 | ANO CI | Diretor: Nuno Vasco Batista Nunes | Quarta-feira, 16 Junho 2021, 13:06

Orçamento Municipal passa na Assembleia

 

António Rodrigues apresentou o orçamento para 2011 como «Histórico» na Assembleia Municipal de quarta-feira, dia 22, e criticou a oposição por votar contra. Também as obras a efectuar na Escola Maria Lamas mereceram a atenção dos deputados municipais, com as diferentes bancadas com assento na assembleia a questionarem o município sobre o seu arranque.

 

Resitejo discutida na Assembleia Municipal

 

O Bloco de Esquerda, através de António Gomes, questionou o executivo do município sobre as notícias da Resitejo, que admitia fazer empréstimo bancário devido a dificuldades de tesouraria. Recordou a aprovação do empréstimo bancário pela Câmara para a construção de uma central de valorização orgânica. Soube-se mais tarde que o projecto não avançou e que a administração da Resitejo decidiu dar por terminado o processo e o BE lamenta que o projecto não tivesse tido continuidade, pois classificou-o como «interessante» e destacou o consenso que gerou entre os municípios que integram a Resitejo. António Rodrigues, o Presidente da Câmara, classificou a medida de salvaguarda da tesouraria como «péssima», mas não adiantou mais sobre o assunto.

 

Novamente os pombos

 

O Presidente da Junta de S. Pedro, Luís Gaspar, levou o assunto da “praga de pombos” novamente à Assembleia Municipal, lamentando que a situação ainda não tenha tido uma resolução. Recordou que a “praga” tem causado prejuízos, nomeadamente com os dejectos a entupirem algerozes. O Presidente da Câmara diria a propósito do assunto que «subscrevia as preocupações».

 

Extensões de saúde

 

Manuel Ligeiro, da CDU, questionou a Câmara sobre um relatório da Administração Regional de Saúde que aconselha ao encerramento das extensões de saúde que não tiverem mais d e1500 utentes. Perguntou o deputado municipal se a proposta também irá afectar o ACES da Serra D´Aire, onde está integrado Centro de Saúde de Torres Novas, e se tal acontecer se haverá serviços alternativos.

 

António Rodrigues elegeu o «problema principal» como a falta de médicos, e anunciou que virão para Torres Novas dois médicos «de origem colombiana» e que está em curso, a nível do Médio Tejo, a criação de um protocolo para conseguir a vinda para a região de médicos cubanos.

 

Escola Maria Lamas – Dados concretos?

 

António Calado Nobre, da bancada do PSD, pediu à Câmara que esclarecesse a situação da Escola Maria Lamas, perguntando por «dados concretos». Aproveitou para perguntar por um estudo de trânsito que terá tido início há um ano. Mais tarde seria a vez de Ramiro Silva, da CDU, também a requer a mesma informação, adiantando que teria conhecimento de que as obras iriam mesmo avançar.

 

O Presidente da Câmara informou que por causa da Escola Maria Lamas falou com a ministra, alertando que se iria gastar mais naquela escola que em cinco Centros Escolares. Mas depois de conhecer o projecto elaborado pela “Parque Escolar” confessou ter ficado «convencido». No entanto mostrou vontade de que o novo edifício da Maria Lamas fosse aproveitado, até para que «de alguma maneira se justificasse o dinheiro que ali foi investido». Disse ainda António Rodrigues que a remodelação da escola engloba todo o edifício e que ali vai nascer «uma escola de alta qualidade».

 

Luís Miguel Lopes

Partilhe!
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Share on print
Print
Share on reddit
Reddit
Jornal O Almonda, 2021 © Todos os direitos reservados