SEMANÁRIO REGIONALISTA DE TORRES NOVAS | FUNDADO EM 1918 | ANO CI | Diretor: Nuno Vasco Batista Nunes | Sábado, 19 Junho 2021, 16:27

Escola Maria Lamas volta à Assembleia da República

 

Os deputados do PSD eleitos por Santarém questionaram o ministério da educação sobre a Escola Maria Lamas, perguntando sobre o estudo que o LNEC – Laboratório Nacional de Engenharia – já deveria ter concluído em Setembro, pela segurança do edifício, bem como pelo projecto da obra e a data do seu arranque.

 

Vasco Cunha, um dos signatários do questionário, em declarações a “O Almonda” explicou que o ministério um mês para apresentar resposta. Recorde-se que o Ministério da Educação – como quadro mais favorável – admitia que o edifício mais recente fosse demolido e que em seu lugar fosse construído um novo edifício.

 

Recordam também os deputados laranjas que de facto, esta recente infra-estrutura (o edifício novo da Maria Lamas) apresentava problemas significativos, «com fissuração no betão que permitia a infiltração das águas, designadamente na época de chuvas». Todavia, a questão mais importante que então se colocava estava relacionada com a solução a adoptar. “Estaria o edifício assim em tão más condições que fosse necessário optar pela sua demolição?”. O Ministério da Educação remeteu a decisão da demolição deste edifício para o Laboratório Nacional de Engenharia Civil (LNEC), solicitando um estudo técnico sobre eventuais deficiências no edifício e remetendo a decisão de demolição ou da recuperação da infra-estrutura para a optimização das suas condições estruturais. Nessa mesma informação do Ministério da Educação garantia-se ainda que, caso se confirmassem “anomalias graves”, seria aberto um inquérito de apuramento de responsabilidades.

 

Ficava igualmente esclarecido – por parte do Ministério da Educação – que a Escola Secundária Maria Lamas estava incluída na 3ª fase de intervenções a realizar pela empresa “Parque Escolar”, e que o concurso para estas obras de requalificação deveria ser aberto ainda no primeiro semestre de 2010, com correspondente adjudicação de obra até ao final do ano.

 

Entretanto, dizem os deputados do PSD, a “Parque Escolar” parece ter reservado uma surpresa maior, dado que se fala numa proposta de intervenção orçada em 14 milhões de euros. O alto valor terá gerado alguma incompreensão, até porque, dizem os deputados, que se encontra em curso uma aposta nos Centros Escolares por todo o concelho e nenhum dos investimentos atinge os valores «milionários».

Partilhe!
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Share on print
Print
Share on reddit
Reddit
Jornal O Almonda, 2021 © Todos os direitos reservados