SEMANÁRIO REGIONALISTA DE TORRES NOVAS | FUNDADO EM 1918 | ANO CI | Diretor: Nuno Vasco Batista Nunes | Sexta-feira, 18 Junho 2021, 22:23

Irmãs Beneditinas Missionárias de Tutzing celebram 125 anos de existência

 

O dia 26 de Setembro será celebrado pelas Irmãs Beneditinas Missionárias de Tutzing com muita alegria e numa atitude de acção de graças pelos 125 anos da sua criação. A Eucaristia festiva será celebrada às 10:15 horas no Mosteiro. Para o ano esta comunidade celebrará ainda mais festivamente os 50 anos de presença em Portugal.

 

No ano passado as Irmãs Beneditinas Missionárias de Tutzing celebraram vinte e cinco anos de serviço e entrega à comunidade de Torres Novas no dia 1 de Julho. Este ano celebram 125 anos de existência. A busca de Deus em Comunidade, sob “Regra e Abade”, é a característica fundamental da sua forma de vida.

 

À conversa com a Irmã Prioresa Timótea Kronschnabl, O Almonda ficou a conhecver melhor esta Comunidade.

 

Em Comunidade encontram a sua expressão na oração e no trabalho em comum, na partilha dos bens materiais e espirituais, no serviço mútuo, no apoio e encorajamento mútuos.

 

“A nossa vida beneditina de oração caracteriza-se pela Liturgia das Horas celebrada em comum e pela “lectio divina”, tendo seu ponto mais alto na Celebração da Eucaristia.

 

Participamos na Missão da Igreja, colaborando na obra da Evangelização. De acordo com a tradição de nossa Congregação, nós nos comprometemos a proclamar o Evangelho entre aqueles que não conhecem o Cristo e onde o Cristo não é suficientemente conhecido. Servimos onde a Igreja está em necessidade.

 

É um desafio para nós suscitar o senso de Deus na sociedade contemporânea e fazer com que outros despertem para a salvação integral do mundo, oferecida por Deus em Jesus Cristo.”

 

Foi fundador desta Congregação Religiosa, o Padre Andreas Amrhein.  Nasceu em 4 de Fevereiro de 1844 e entrou na Abadia de Beuron em 1870. Sonhava com a fundação de uma Comunidade que vivesse segundo a Regra de São Bento e fundasse mosteiros para “missões estrangeiras”, para ali exercer actividades apostólicas.

 

Célia Ramos

Partilhe!
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Share on print
Print
Share on reddit
Reddit
Jornal O Almonda, 2021 © Todos os direitos reservados