SEMANÁRIO REGIONALISTA DE TORRES NOVAS | FUNDADO EM 1918 | ANO CI | Diretor: Nuno Vasco Batista Nunes | Sexta-feira, 25 Junho 2021, 07:40

Terão passado 50 mil pessoas por Torres Novas

 

A “Feira Quinhentista” teve no Teatro Virgínia o seu grande dinamizador. Desde a concepção à execução foi a equipa da empresa municipal “Teatro Virgínia” que colocou Torres Novas na rota das grandes recriações medievais.

 

Primeiro ficou-se com a impressão que o bom tempo iria ajudar. Depois, com a chegada das pessoas, viu-se que a animação iria ter público. Depois, com o percorrer das horas, percebeu-se que Torres Novas havia sido “atropelada” por uma grande afluência. Maior, disseram-nos, que a afluência que se regista nas Festas da Cidade. Se houve um “vencedor” nesta feira quinhentista foi o Teatro Virgínia, pois tudo funcionou como deveria e o público não saiu de Torres Novas defraudado nas suas expectativas.

 

O número provisório da afluência ronda em torno das 40 a 50 mil pessoas, o que não será difícil de acreditar, tendo em conta a grande afluência que se registou. A praça 5 de Outubro esteve cheia, assim como o Castelo.

 

João Aidos, o director do Teatro Virgínia, explicou a “O Almonda” que este foi «um grande desafio» que tiveram entre mãos, mostrando grande satisfação por o terem conseguido concretizar com sucesso. Lembra, no entanto, que quando começaram «parecia uma missão quase impossível», mas que, com o correr dos meses, as coisas foram ficando mais claras e cedo se percebeu que os 100 mil euros previstos inicialmente para realizar a feira seriam «curtos», sendo necessário apostar quase o dobro para se realizar um evento «em grande». Socorreram-se de uma empresa de consultadoria deste tipo de eventos, que tem a seu cargo também a feira de Santa Maria da Feira, e contaram com a grande disponibilidade do pessoal do Teatro Virgínia, razão porque o director elogiou toda a equipa, dizendo, «toda a gente se superou», pois durante todo o evento não houve tempo para parar, com colaboradores que ficaram completamente exaustos.

 

Luís Miguel Lopes

Partilhe!
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Share on print
Print
Share on reddit
Reddit
Jornal O Almonda, 2021 © Todos os direitos reservados