SEMANÁRIO REGIONALISTA DE TORRES NOVAS | FUNDADO EM 1918 | ANO CI | Diretor: Nuno Vasco Batista Nunes | Domingo, 13 Junho 2021, 14:41

Lamarosa e Árgea temem agravamento dos cuidados de Saúde

 

A Comissão de Utentes de Saúde do Médio Tejo reuniu na freguesia da Olaia para auscultar a população local, sem médico de família na sua extensão de saúde.

 

A CUSMT mostrou-se mais preocupada, em comunicado que fez chegar a “O Almonda”, após as explicações de Pedro Marques, o director do Agrupamento de Centros de Saúde da Serra D´Aire, que disse à imprensa que a Olaia e o Pedrógão vão ver os seus médicos de família partirem para o Entroncamento, onde irão integrar uma Unidade de Saúde Familiar.

 

Foi por causa destas declarações que a CUSMT convocou duas reuniões de utentes em localidades da Freguesia da Olaia. Nestas reuniões contaram com a participação de mais de 120 utentes. Das opiniões recolhidas, salientam que, apesar do esforço e dedicação dos profissionais, «a prestação de cuidados médicos não é satisfatória». Ouviram ainda queixas de que há consultas que são marcadas para 45 dias depois e que os horários de consulta que são sucessivamente adiados. O serviço de enfermagem que funciona de forma intermitente (já houve dois enfermeiros e o que agora presta serviço não é substituído quando falta justificadamente). Acresce ainda o facto de os transportes públicos serem insuficientes para o regular acesso às unidades de saúde.

Partilhe!
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Share on print
Print
Share on reddit
Reddit
Jornal O Almonda, 2021 © Todos os direitos reservados