SEMANÁRIO REGIONALISTA DE TORRES NOVAS | FUNDADO EM 1918 | ANO CI | Diretor: Nuno Vasco Batista Nunes | Sábado, 19 Junho 2021, 20:13

Passo em frente na geminação com Rambouillet

 

Na quarta-feira, dia 7, foi recebida em Torres Novas uma delegação do município francês de Rambouillet, com quem Torres Novas irá em breve assinar o protocolo de geminação.

 

Para acolher de forma oficial a comitiva francesa foi realizada na Biblioteca Municipal uma cerimónia preparada para o efeito. Na ocasião o edil torrejano, António Rodrigues, destacou a importância do acto simbólico, lembrando também que Torres Novas já tem outras geminações, mais antigas, com Cabo Verde e Timor, e mais recentemente com uma cidade da Roménia. No entanto a União Europeia estimula as geminações entre os municípios dos diferentes países e surgiu a possibilidade de realizar uma nova, com Rambouillet, mais centrada na vertente cultural e educativa. Junte-se-lhe o facto de ser obrigatório haver geminações com duas cidades dentro do espaço europeu para que seja possível concorrer a alguns apoios e assim surgiu esta nova ligação.

 

Esta geminação nasceu também da vontade dos imigrantes portugueses residentes em Rambouillet, tendo por isso características muito diferentes. António Rodrigues informou na altura que já chegou a decisão política de aprovação para que seja possível realizar a geminação, o que pareceu deixar a comitiva francesa agradada. «Em Maio estaremos em condições de assinar o documento», declarou António Rodrigues. O Presidente rematou a sua intervenção dizendo, «Que hoje seja o primeiro dia de uma boa relação no futuro».

 

A Conselheira Municipal Janine Christienne começou por justificar a ausência do seu Presidente, explicando que ela estava ali a representar o seu município. Em seguida lembrou que a história tem providenciado aos dois países motivos para ligações fortes e com uma presença portuguesa bastante forte em Rambouillet, onde há uma associação de imigrantes muito dinâmica, pareceu-lhes que faria sentido criar esta geminação com uma cidade portuguesa. Escolheram Torres Novas por acharem que as duas cidades têm interesses em comum, nomeadamente na área da cultura e da educação. Explicou ainda a Conselheira Municipal que o seu município há muito que procurava uma cidade portuguesa com quem geminar, e que esta decisão foi muito ponderada, mostrando-se convencida que a ligação entre os dois municípios vai dar bons resultados.

 

Luís Miguel Lopes

Partilhe!
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Share on print
Print
Share on reddit
Reddit
Jornal O Almonda, 2021 © Todos os direitos reservados