SEMANÁRIO REGIONALISTA DE TORRES NOVAS | FUNDADO EM 1918 | ANO CI | Diretor: Nuno Vasco Batista Nunes | Sábado, 19 Junho 2021, 20:41

Igreja de S. Pedro corre risco de ruir

p1_s_pedro_grd

 

No âmbito do projecto QREN as Paróquias de Torres Novas têm vindo a fazer um esforço na melhoria do seu património edificado de índoles religiosa, pastoral e social.

 

No presente momento as Paróquias têm diversas frentes de intervenção, com o restauro da Igreja do Salvador, o restauro do Órgão para Santiago e recentemente a intervenção que decorre na Igreja de S. Pedro. Um esforço como há muito não se via.

 

Ao contactarmos os membros do Conselho para os Assuntos Patrimoniais para as Obras das Paróquias sobre o estado da Igreja de S. Pedro fomos informados sobre o estado preocupante da segurança das paredes do respectivo templo.

 

A igreja de S. Pedro é um templo do séc. XIV, que conserva ainda a primitiva capela da Santíssima Trindade, mandada edificar por João Rodrigues Pimentel e nela jaz com a sua mulher, tia-avó de Nun’Álvares Pereira.

 

O terramoto de 1755 derrubou-lhe as duas torres e fez grande estrago nas naves laterais. E se o templo só muito tarde foi restaurado sofreu ainda grandes obras em 1873 para o conservar. Também o terramoto de 1909, que muito abalou o bairro de S. Pedro, fez com que a torre da igreja fendesse de alto a baixo e abalou as pedras da capela-mor.

 

No programa de recuperação e conservação do património edificado dispunha-se a Igreja de Torres Novas a substituir a cobertura e o tecto (forro) do templo, a beneficiar pavimento e paredes e a substituir a sua instalação eléctrica. Mas, ao examiná-lo detalhadamente, verificou-se que os panos das paredes das naves laterais, não visíveis porque escondidos pelo tecto de madeira, apresentam fracturas e desvios que põem em risco a sua estabilidade. Também as paredes da capela-mor mostram uma enorme fenda que é imperioso corrigir.

Estas anomalias agravam, e em muito, o custo das intervenções que terão de se efectuar. Neste momento estão a ser objecto de estudo por parte de técnicos, no sentido de encontrar a melhor solução para as remediar.

 

É um contratempo que agrava a situação financeira da Igreja, como nos explicou o P. Carlos Ramos e outros membros do Conselho Para os Assuntos Económicos e Patrimoniais das Paróquias. Ainda a braços com o vultuoso encargo assumido para a recuperação e restauro do Edifício S. Pedro, que foi residência da Família Vassalo, com os trabalhos em curso.

 

C.R.D.

Partilhe!
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Share on print
Print
Share on reddit
Reddit
Jornal O Almonda, 2021 © Todos os direitos reservados