SEMANÁRIO REGIONALISTA DE TORRES NOVAS | FUNDADO EM 1918 | ANO CI | Diretor: Nuno Vasco Batista Nunes | Segunda-feira, 21 Junho 2021, 23:35

Hasta pública com venda de terrenos

 

A hasta pública, na reunião pública de quarta-feira, de dia 24 de Fevereiro, rendeu aos euros aos fundos camarários, com a venda de dois terrenos. Mas antes, na terça-feira, dia 23 de Fevereiro, foram anunciadas algumas das candidaturas aos fundos europeus que viram os projectos aprovados.

 

Antigas candidaturas do Programa Líder aprovadas

 

O PRODER começou a aprovar as antigas candidaturas do programa “Líder” ao qual concorreram instituições e empresas do concelho. Foram contempladas três microempresas, uma sala de chá (114 mil), melhoramentos para um lagar de azeite (25 mil) e apoios para as instalações de uma empresa de frutos secos, a Frusel (180 mil).

 

Escola Maria Lamas

 

João Sarmento, o vereador do PSD, deu conta à Câmara da visita que efectuou às instalações da escola, mais concretamente ao polémico “edifício novo” que a “Parque Escolar” quer demolir, e concluiu que a obra «foi executada de forma negligente». Na visita que realizou diz ter encontrado várias deficiências ao nível da construção, dando como exemplo as rampas com excessiva inclinação, as casas de banho em número insuficiente, e a luminosidade excessiva de um dos lados. Diz ainda que o edifício carece de isolamento térmico e acústico, e que não terá um “pé direito” suficiente. No entanto o vereador defende que não se poderá aceitar a decisão de demolir sem que haja pelo menos «um estudo de viabilidade ao edifício que já existe», para que assim haja «dados que permitam avaliar o custo da operação».

 

O vereador do PSD defendeu ainda que se as diferenças forem mínimas, de remodelar ou começar um edifício novo de raiz, não se deve voltar a cometer erros, «Já que o erro foi cometido não podemos cometer outro, hipotecando o futuro e a viabilidade daquela escola».

 

Pedro Ferreira lembrou o vereador que está para acontecer um encontro entre técnicos da Câmara e da “Parque Escolar” e que só após esse encontro é que o executivo se irá pronunciar.

 

Luís Miguel Lopes

Partilhe!
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Share on print
Print
Share on reddit
Reddit
Jornal O Almonda, 2021 © Todos os direitos reservados