SEMANÁRIO REGIONALISTA DE TORRES NOVAS | FUNDADO EM 1918 | ANO CI | Diretor: Nuno Vasco Batista Nunes | Sexta-feira, 25 Junho 2021, 14:00

Edifício mais novo da Escola Maria Lamas vai abaixo?

maria-lamas-grd

 

A proposta foi apresentada pela empresa pública “Parque Escolar” que tem por missão requalificar o parque escolar do país. Feita uma vistoria à Escola Maria Lamas por técnicos da empresa, foi apresentada a proposta de demolição do edifício mais novo da Escola Maria Lamas, argumentando que aquele não apresenta condições de segurança e que requalificá-lo sairia mais caro do que fazer um de raiz.

 

A notícia apanha todos desprevenidos e a incredulidade fica estampada no rosto quando se houve falar na proposta. Então o edifício mais novo, inaugurado a 31 de Outubro de 2002, que demorou vinte anos a conseguir, que veio substituir os antigos pré-fabricados que lá se encontravam, não tem condições?

 

À vista desarmada não é preciso ser técnico para constatar que realmente quando chove… chove dentro das salas de aulas, como “O Almonda” pode constatar no local. Que existem algumas rachas no betão do edifício também qualquer um pode observar. Agora estará assim o edifício em tão mau estado que tenha de ser demolido? De acordo com as informações avançadas pela Presidente do Conselho Executivo da Escola Maria Lamas, Catarina Craveiro, a informação que os engenheiros transmitiram à direcção foi de que se houvesse o mais pequeno abalo sísmico 75% do edifício ficaria por terra. Também de acordo com a mesma informação o problema reside na estrutura do edifício, propondo por isso que o edifício venha abaixo para que se possa fazer um novo.

 

De acordo com Catarina Craveiro a Escola Maria Lamas foi sorteada para entrar no programa da “Parque Escolar”, visando remodelar a escola e requalificar os edifícios. Quando os engenheiros avançaram com a informação também deixaram surpresa a direcção da escola, mas de acordo com as informações recebidas dos engenheiros «o novo edifício não reúne as condições mínimas de segurança». Ora tendo o edifício apenas oito anos, e tendo custado na altura cerca de um milhão de euros, a notícia deixou muita gente surpresa. Na altura, em 2002, o edifício foi feito porque a Escola não tinha capacidade para aguentar o número de alunos e de turmas ali existentes. A ser feita esta drástica remodelação a nova obra irá demorar entre um ano a ano e meio.

Partilhe!
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Share on print
Print
Share on reddit
Reddit
Jornal O Almonda, 2021 © Todos os direitos reservados