SEMANÁRIO REGIONALISTA DE TORRES NOVAS | FUNDADO EM 1918 | ANO CI | Diretor: Nuno Vasco Batista Nunes | Sexta-feira, 18 Junho 2021, 09:36

Concurso de Arroz Doce anima a Feira dos Stocks

 

No Pavilhão de Exposições da Nersant, no último fim-de-semana, decorreu mais uma “Feira dos Stocks”, bem como a sexta edição do “Concurso de Arroz Doce”, repetindo-se ao mesmo tempo a “Feira do Livro”, e assistiu-se ao surgimento da “Festa da Sopa”, que teve este ano a sua primeira edição.

 

O concurso de arroz doce contou com 26 inscrições e a avaliação esteve a cabo de um júri que integrou o conhecido Chefe Silva e a não menos famosa Filipa Vacondeus. Ainda antes da prova Filipa Vacondeus confessou estar agradada com o que viu, dizendo que encontrou apresentações «muito engraçadas e com um aspecto óptimo». Mas arroz doce é… arroz doce, tem um saber tradicional, e por isso o júri estava apostado em classificar o melhor arroz doce tradicional.

 

Estes concursos de culinária e de doçaria tradicional «são bem-vindos», pois, disse também Filipa Vacondeus, «Deve-se puxar por tudo o que é nosso para não deixar esquecer aquilo que faz parte da nossa identidade culinária» e o arroz doce «é um dos nossos doces mais tradicionais». Mas tudo o que seja gastronomia tradicional é de «puxar» para que «não caia no esquecimento», para mais num tempo em que a comida «começa a ser igual em todo o lado» e com isso «estamos a perder uma parte da nossa identidade», pois «a cozinha é como a língua».

 

De ano para ano este concurso de arroz doce tem «melhorado», tanto «na aparência do que é apresentado como na imaginação», destacou Filipa Vacondeus. Em Torres Novas o júri «tem sempre encontrado “arroz doce” como deve ser, com ou sem ovos», e encontra «genuíno e bom».

Luís Miguel Lopes

Partilhe!
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Share on print
Print
Share on reddit
Reddit
Jornal O Almonda, 2021 © Todos os direitos reservados