SEMANÁRIO REGIONALISTA DE TORRES NOVAS | FUNDADO EM 1918 | ANO CI | Diretor: Nuno Vasco Batista Nunes | Quarta-feira, 23 Junho 2021, 14:53

Projecto de Intervenção Precoce de Torres Novas

 

Realizou-se no dia 9 de Outubro, no Hospital Rainha Santa Isabel, o II Seminário “Crescer para a vida na diferença”, uma iniciativa do Projecto de Intervenção Precoce de Torres Novas. O Projecto da  Intervenção Precoce caracteriza-se por um conjunto de serviços, apoios e recursos da área da educação, saúde e acção social, destinados à criança com necessidades especiais, assim como aos seus pais e restante família, no sentido de capacitar a família como um todo, e desta forma auxiliando-a a ultrapassar as dificuldades inerentes à educação e desenvolvimento de uma criança que que necessita de uma atenção e cuidados especiais.

 

Várias dezenas de participantes, entre os quais, professores, educadores de infância, profissionais de saúde, e encarregados de educação, reflectiram em várias situações relacionadas com o tema da Intervenção Precoce ao longo de todo o dia. Os oradores, na sua maioria médicos pediatras, terapeutas da fala e educadores de infância falaram acerca de questões relacionadas com o desenvolvimento psicomotor e sinais de alerta, a família e a comunidade dentro da dinâmica da criança com necessidades especiais, a realidade das escolas onde estão integradas muitas destas crianças, e ainda uma abordagem em torno do desenvolvimento da linguagem e desvios na mesma.

 

Projecto de Intervenção Precoce de Torres Novas

apoia 40 famílias em todo o Concelho

 

O Projecto de Intervenção Precoce de Torres Novas existe oficialmente desde o ano de 2004, apesar dos trabalhos no terreno terem iniciado dois anos antes, com a colaboração de todos os parceiros e profissionais envolvidos.  O Almonda falou com a coordenadora do PIP de Torres Novas, Luciana Tavares, Técnica Superior de Serviço Social, e ficou a conhecer toda a história do projecto e a sua acção concreta.

 

O PIP pretende ser uma resposta no apoio às famílias com crianças até aos 6 anos de idade, sendo que, o grande objectivo do projecto é sinalizar as crianças na faixa etária dos 0 aos 3, que apresentem risco de atraso grave de desenvolvimento ou deficiência. O PIP pretende ir ao encontro e responder  às necessidades das famílias que residem ou trabalham no concelho de Torres Novas, cujas crianças apresentem problemas de deficiência, ou com atraso global de desenvolvimento; Crianças com atraso numa determinada área do seu desenvolvimento, ou ainda, crianças que se encontrem em ambientes pouco estimulantes e sejam sujeitas a uma alimentação deficitária, falta de higiene e poucas interacções sociais.

 

Actualmente o PIP apoia um total de quarenta famílias de crianças em Jardins de Infância públicos em Jardins que pertencem a Instituições Particulares de Solidariedade Social, em Cresces e ainda no domicilio, nas suas casas, por todo o Concelho de Torres Novas.

 

Este apoio poderá ser feito em diferentes áreas. Desde informações para a família conhecer melhor os cuidados a ter com a criança, a forma de interacção, em casa, como podem os pais, por exemplo, estimular a criança,  até à informação relacionada com o requerimento de subsídios, a que serviços poderá recorrer, ou passando ainda pelo ainda pelo apoio psicológico.

 

“Uma criança diferente daquilo que foi idealizado, abala sempre a família, e é natural que precisem de apoio psicológico para conseguir enfrentar”, salientou a coordenadora do projecto que nos explicou em pormenor todo o funcionamento do mesmo.

 

Célia Ramos

Partilhe!
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Share on print
Print
Share on reddit
Reddit
Jornal O Almonda, 2021 © Todos os direitos reservados