SEMANÁRIO REGIONALISTA DE TORRES NOVAS | FUNDADO EM 1918 | ANO CI | Diretor: Nuno Vasco Batista Nunes | Sexta-feira, 25 Junho 2021, 08:23

Primeira pedra no antigo Hospital: Arranque dos novos Paços do Concelho

 

p1-pacos-concelho-2-2

 

No antigo Convento do Carmo, onde serão edificados os novos Paços do Concelho, realizou-se a cerimónia da colocação da primeira pedra no Sábado, dia 12. Para a ocasião marcaram presença os autores da iniciativa, a Câmara Municipal, e ainda os executores do projecto, o Grupo Lena, contando-se ainda com a presença de muitos populares que quiseram assistir “in loco” à cerimónia.

 

É prática habitual, nos últimos anos, que nestas ocasiões seja tocado o “Hino de Torres Novas”. A honra coube desta vez à Filarmónica Velha Riachense, que emprestou a sua música à cerimónia.

 

Seguiram-se os discursos da praxe, com o Engº César Dias, do Grupo Lena, a explicar que a recuperação do Convento do Carmo irá ser criteriosa, mantendo-se as fachadas do edifício e remodelando o interior com instalações modernas. Jogando à defesa procurou também sensibilizar a população para os esperados incómodos que uma obra desta envergadura representa, prometendo também que irão procurar minimizar as dificuldades esperadas.

 

A obra representa um investimento de 4850 milhões de euros, e teve início na segunda-feira seguinte à cerimónia, no dia 14.

 

Os arquitectos do projecto, Ana Magalhães e Daniel Fontes, contextualizaram o tipo de intervenção, lembrando que o edifício data do século XVI, e as intervenções a que vai ser sujeito estão de acordo com a protecção ao património e com o PDM – Plano Director Municipal.

 

Luís Gaspar Lopes, o Presidente de Junta onde os futuros Paços do Concelho irão ficar instalados, em S. Pedro, salientou a importância do investimento e destacou a abertura da “Loja do Cidadão” que irá ficar instalada naquele futuro espaço. Já Luís Silva, o Presidente da Assembleia Municipal, destacou as mais valias de um edifício moderno, com melhor atendimento ao público e melhores condições de trabalho.

 

Por fim o Presidente da Câmara de Torres Novas, António Rodrigues, declarou que aquele era mais um dia «histórico» para Torres Novas. Interrompeu o seu raciocínio para recordar que o antigo Hospital, que ali funcionou durante muitos anos, fora casa de «alegria e de dor», e justificou, «de dor por razões óbvias, mas de alegria porque houve muitos torrejanos que nasceram neste lugar». Fez assim a ligação entre uma casa que a muitos serviu para a casa a que a muitos servirá. O Presidente continuou dizendo que a opção por ali colocar os Paços do Concelho «foi óbvia», pois só uma instituição pública faria sentido naquele espaço.

Luís Miguel Lopes 

Partilhe!
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Share on print
Print
Share on reddit
Reddit
Jornal O Almonda, 2021 © Todos os direitos reservados