SEMANÁRIO REGIONALISTA DE TORRES NOVAS | FUNDADO EM 1918 | ANO CI | Diretor: Nuno Vasco Batista Nunes | Quarta-feira, 23 Junho 2021, 02:32

Jornadas da Juventude na primeira pessoa

A Jornada Mundial da Juventude, anunciada pelo Papa Francisco foi oficialmente aberta em 26 de julho de 2016 na cidade de Cracóvia na Polónia. A celebração de uma missa pelo Cardeal Stanislaw Dziwisz, arcebispo de Cracóvia, inaugurou a Jornada, tendo no altar da celebração, a Cruz e o Ícone das Jornadas.

Tatiana Iria, residente na Golegã, testemunhou na primeira pessoa esta vivência que marca para sempre a vida dos jovens participantes.

No encontro com o Papa Francisco que começou na terça-feira, dia 26 na cidade polaca de Cracóvia. Portugal era o 9.º país mais representado.

Perto de 7000 jovens portugueses participam na 16.ª edição das Jornadas Mundiais da Juventude (JMJ), a reunião magna que a Igreja Católica dedica aos jovens de todo o mundo.

Ao todo inscreveram-se 335 mil jovens no encontro, que terminou no dia 31 de agosto.

Da Diocese de Santarém partiram cerca de 140 jovens, movidos por um grande entusiasmo, fé, e expetativa em relação a esta vivência.

Tatiana Iria, partiu da Golegã e partilhou o que significaram estes dias em Cracóvia.

Regressada, retemperada e prestes a voltar à rotina, é tempo de dar graças ao Pai que me Ama, guia e move.

Dar graças pelos quase 8000km de autocarro até Cracóvia, pela maravilhosa família que me concedeu e que junta rumou às JMJ 2016, “só” para me mostrar que o Seu Amor não tem fronteiras, nem barreiras. Todos, juntos, podemos viver e ousar construir um mundo feliz e em paz, na Paz que Ele é, se simplesmente aCREditarmos e colocarmos mãos à obra”, começa por dizer esta jovem.

Grata pela experiência vivida, não esquece a família que a acolheu na Polónia.

Célia Ramos

Partilhe!
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Share on print
Print
Share on reddit
Reddit
Jornal O Almonda, 2021 © Todos os direitos reservados