SEMANÁRIO REGIONALISTA DE TORRES NOVAS | FUNDADO EM 1918 | ANO CI | Diretor: Nuno Vasco Batista Nunes | Quarta-feira, 23 Junho 2021, 03:21

Greve: Seis escolas sem aulas no concelho

Na sexta-feira, dia 20 de fevereiro, mais de 80% dos trabalhadores não docentes das escolas aderiram à greve, impedindo a abertura de muitos estabelecimentos, segundo dados da Federação Nacional dos Sindicatos dos Trabalhadores em Funções Públicas e Sociais (FNSTFPS).

Os trabalhadores não docentes exigem a abertura de concursos para integrar funcionários que se encontram a exercer funções com caráter permanente e reclamam a valorização da carreira e da tabela salarial.

No concelho de Torres Novas foram seis as escolas onde não houve aulas e os alunos ficaram à porta.

O fim da contratação de desempregados inscritos no centro de emprego para suprir as falhas nas escolas (através de contratos de Emprego-Inserção), a criação de concursos públicos que permita contratar novos funcionários e a alteração da recente portaria que veio definir novos rácios de funcionários são algumas das reivindicações defendidas pelos funcionários que atribuem responsabilidades ao Ministério da Educação.

O sindicato entende que a descentralização de competências para as autarquias tem como fim a privatização e que assenta numa contradição.

Por outro lado, a responsabilidade pela crónica falta de pessoal nas escolas é atribuída pelos sindicatos deste setor a todos os governos dos últimos anos.

Partilhe!
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Share on print
Print
Share on reddit
Reddit
Jornal O Almonda, 2021 © Todos os direitos reservados