SEMANÁRIO REGIONALISTA DE TORRES NOVAS | FUNDADO EM 1918 | ANO CI | Diretor: Nuno Vasco Batista Nunes | Terça-feira, 15 Junho 2021, 19:44

Padre Fernando Augusto celebrou Bodas Sacerdotais

p1_paroco_riachos_grd

O Padre Fernando Augusto, Pároco de Riachos, celebrou no dia 15 de agosto, as suas Bodas de Ouro Sacerdotais. Dado que agosto é um mês de férias, e uma vez que em finais de outubro, no dia 30, o pároco de Riachos completou oito anos desde a sua entrada nesta Paróquia, a comunidade entendeu juntar as duas datas e fazer uma festa conjunta no último domingo, dia 27 de outubro.

A propósito desta comemoração, O Almonda falou com o Pároco de Riachos acerca da sua caminhada de vida sacerdotal e dos desafios que se colocam à Paróquia de Riachos.

Ao perguntarmos ao Padre Fernando Augusto pelas suas origens, respondeu com um sorriso:

“Sou de onde tenho deixado um pouco da minha vida e isso já tem muitos lugares”.

Na verdade, o Padre Fernando nasceu em Buenos Aires, onde viveu até aos seis anos de idade na companhia dos seus pais que eram imigrantes. Antes de completar os sete anos, veio para Portugal, para Loriga, concelho de Seia, na zona da Serra da Estrela.

Aí fez toda a sua instrução primária e aos 12 anos entrou para o Seminário de Santarém.

Em relação a este passo, o Pároco é direto.

“Eu tinha na verdade admiração pelo meu Pároco. Vivíamos numa época em que as crianças tinham uma grande admiração pelo pároco e em que este tinha uma grande influência sobre as comunidades. Gostei por isso de entrar para o Seminário. Mas a verdade, é que naquela altura, o Seminário era também a escola dos pobres.

Terminei a escola primária com onze anos. E depois de um ano de interregno, um senhor padre amigo da minha família e Vice-Reitor do Seminário de Santarém, ofereceu-me a vinda para este Seminário.

A Igreja na altura prestou um grande serviço aos mais pobres”, afirmou. “Foram tempos muito felizes e muito ricos, os tempos que passei no Seminário, tanto como seminarista, como depois como Padre e professor. Foram anos de muita tribulação, basta dizer que eu fui ordenado Padre em pleno Concílio Vaticano II”, acrescenta ainda.

Célia Ramos

Partilhe!
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Share on print
Print
Share on reddit
Reddit
Jornal O Almonda, 2021 © Todos os direitos reservados