SEMANÁRIO REGIONALISTA DE TORRES NOVAS | FUNDADO EM 1918 | ANO CI | Diretor: Nuno Vasco Batista Nunes | Quarta-feira, 16 Junho 2021, 13:12

“As Camponesas”: Dez anos de êxitos

camponesas-primeira_gd

O Grupo de Cantares Populares as “Camponesas” de Riachos celebrou no domingo, dia 1 de Agosto, o seu 10.º aniversário. O que começou como uma brincadeira transformou-se num êxito tal que o grupo já lançou o segundo CD, com um reportório de 20 cantigas a que chamaram de “Cantigas Bailes de Roda”, e que se seguiu ao “Grupo de Cantares Populares “As Camponesas de Riachos”.

E neste segundo CD, Maria Júlia Proença salienta a gratidão e o empenhamento do maestro Carlos Mendes, a Orquestra Ligeira da Sociedade Velha Filarmónica Riachense “sem o qual não teríamos conseguido. A ele devemos muito”. Conclui.

Já era hábito este grupo de mulheres representar a cultura da terra e do campo por altura da festa da Bênção do Gado, com os seus trajes a rigor e utensílios. Em boa hora a fadista riachense, Célia Barroca se interessou por estas mulheres simples, mas com talento e uma humildade insuperáveis. E assim as convidou para a acompanhar a uma noite de fados no Teatro da Trindade em Lisboa.

Ainda me lembro, cantamos duas canções de que gosto muito, “Vestes-me uma pêra verde” e “Minha mãe mandou-me à monda”. A partir daí já não paramos mais. Falta muito pouco para chegarmos às mil actuações, das quais 28 foram exibidas nos canais de televisão”, conta orgulhosa Maria Júlia Proença.

Nestes dez anos mais “Camponesas” já correram o país de norte a sul, mas Maria Júlia tem um desejo. “Tivemos agora um convite para ir cantar a Mora, a uma grande festa que lá vai acontecer, mas gostava tanto de ter um convite para ir ao estrangeiro, aqui pertinho, França, ou Suíça. Gostava tanto”, diz com humildade.

Célia Ramos

Partilhe!
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Share on print
Print
Share on reddit
Reddit
Jornal O Almonda, 2021 © Todos os direitos reservados