SEMANÁRIO REGIONALISTA DE TORRES NOVAS | FUNDADO EM 1918 | ANO CI | Diretor: Nuno Vasco Batista Nunes | Sexta-feira, 18 Junho 2021, 09:40

Apresentada a nova programação do Teatro Virgínia para o último trimestre do ano

Foi apresentada na última segunda-feira, a nova programação do Teatro Virgínia de setembro a Dezembro, em conferência de imprensa.

Apesar da anunciada dissolução da empresa municipal Turrisespaços, Pedro Ferreira, presidente da Câmara Municipal de Torres Novas afirmou que esta situação não vai “beliscar a excelência da programação a que o Teatro Virgínia já nos habituou. Estamos absolutamente entusiasmados para acolher os espetáculos desta nova temporada”, anunciou.

O primeiro espetáculo que abre esta temporada, tem lugar já este sábado, às 21:30 horas. O Teatro Virgínia volta a receber EJIT – Estagio para Jovens Instrumentistas Torrejanos – que congrega cerca de uma centena de músicos, na sua maioria torrejanos, sob a batuta e a mestria de maestros de elevado nível. Esta 9.ª edição conta com o ilustre maestro e compositor oriundo de Valencia (Espanha), Ferrer Ferran, como convidado.

Depois, o arranque propriamente dito, da temporada é feito como já vem sendo hábito neste último trimestre do ano, pelo Festival Materiais Diversos que trará ao palco do Teatro Virgínia quatro espetáculos de dança provenientes de Marrocos, Franca, Equador e ainda de Portugal.

No dia 20 de Setembro, haverá noite dupla com duas estreias nacionais: La 36ème chambre e Há!, com apresentações marcadas para terem início às 21:30 horas no Teatro Virgínia.

A Mary Wigman Dance Evening e A Personal Yet Collective History sera o tema da conferência a ter lugar no dia 24 de setembro naBiblioteca Municipal Gustavo Pinto Lopes. Fabian reflete sobre a sua experiencia enquanto bailarino em dois contextos distintos – Equador e Bélgica -, e como os paradoxos na perceção do que e a contemporaneidade na dança o levam a conceber estes dois projetos, nos quais instiga a que se estabeleçam relações presentes com danças do passado. O que leva a catalogar determinada criação?

No dia 25 de Setembro, o Teatro Virgínia recece mais uma estreia nacional, A Mary Wigman Dance Evening. Nos anos 30, a coreógrafa alemã Mary Wigman cruza o Atlântico com os seus pioneiros recitais de dança expressionista, mudando para sempre a paisagem de dança nos E.U.A.. Fabian reúne 9 solos curtos num recital reinterpretado com impecável coerência estética, que perpassa tanto a ambiência evocada quanto a qualidade dramática de movimento. Fabian desenha gestos compridos e geométricos, numa autêntica viagem no tempo da história da dança, tornada contemporânea, viva e pulsante. E, no dia 27 sobe ao palco do Virgínia Fica no Singelo da Companhia portuguesa Clara, onde universos tradicionais resgatados e reinterpretados, despertam a dimensão relacional e lúdica da dança num espetáculo de fazer trautear o coração de entusiasmo.

Gata em Telhado de Zinco Quente é o espetáculo é o primeiro espetáculo a ser apresentado já fora do âmbito do Festival Materiais Diversos, no dia 121 de Outubro. Em torno de um casamento destruído, a ausência de filhos há mistérios e mentiras. Heranças, valores, filhos, sexo. E a doença, a morte. O que é a propriedade privada? É a temática que inspirou este espetáculo.

Célia Ramos

Partilhe!
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Share on print
Print
Share on reddit
Reddit
Jornal O Almonda, 2021 © Todos os direitos reservados