SEMANÁRIO REGIONALISTA DE TORRES NOVAS | FUNDADO EM 1918 | ANO CI | Diretor: Nuno Vasco Batista Nunes | Sábado, 12 Junho 2021, 15:47

Conclusões das IV Jornadas Autárquicas da CDU

 

Terminaram no dia 22 de Maio, as IV Jornadas Autárquicas da CDU que tiveram início no dia 14 de Março sob o lema “Um Concelho melhor para todos”. Ao longo destes três meses, foram visitadas “as 17 freguesias do concelho de Torres Novas, num total de mais de 40 povoações”, onde foram avaliados em cada localidade “os principais problemas de cada freguesia”, através do contacto directo com instituições e colectividades, autarcas e população em geral, e “discutidos alguns dos assuntos mais relevantes para a desejável melhoria da qualidade de vida da população do nosso concelho.”

 

As conclusões foram apresentadas nas Lapas ao final da tarde de sexta-feira, 22 de Maio. “Podemos, no final destas Jornadas, concluir o seguinte: Actualmente, o concelho de Torres Novas caracteriza-se pelo seu carácter deficitário no plano da qualidade de vida da sua população. Este défice assenta em 4 áreas vitais, que foi possível constatar nas jornadas e que se podem resumir no seguinte: Verifica-se o abandono da agricultura e actividades associadas. O sector secundário é praticamente inexistente e o sector terciário tem um excessivo peso económico no concelho com especial destaque para as grandes superfícies comerciais.

 

A falta de saneamento básico é um problema recorrente, de fundamental importância e que urge resolver. A poluição agrava-se em diversos troços de água com evidentes problemas de saúde pública para as populações. O rio Almonda não é objecto da atenção que merece. Verifica-se um abandono do investimento da Câmara Municipal na cultura nas freguesias rurais, agravado com atrasos no pagamento dos subsídios às colectividades e falta de apoio na realização de actividades. Há necessidade de inventariação dos equipamentos e intervenção do município no aproveitamento dos mesmos e de descentralização das actividades do Teatro Virgínia.

 

A grande maioria dos edifícios escolares estão vagos, desaproveitados e sem projectos de futuro. Há cemitérios mal cuidados, jardins abandonados, parques infantis desprezados, património diverso em degradação, o centro histórico de Torres Novas está abandonado e em degradação cada vez mais acelerada. A Câmara não respeita o espaço rural, não contacta com a população, não há reuniões de Câmara descentralizadas, nem fóruns de discussão. A Câmara não incentiva nem sequer permite a participação da população da discussão dos assuntos que lhe dizem mais directamente respeito.” Lê-se no comunicado final das conclusões apresentadas pela CDU.

 

Célia Ramos

Partilhe!
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Share on print
Print
Share on reddit
Reddit
Jornal O Almonda, 2021 © Todos os direitos reservados