SEMANÁRIO REGIONALISTA DE TORRES NOVAS | FUNDADO EM 1918 | ANO CI | Diretor: Nuno Vasco Batista Nunes | Sábado, 19 Junho 2021, 19:49

Ministro Vieira da Silva em Torres Novas para promover emprego

 

Na Sexta-feira dia 13, pelas 16 horas, o Ministro do Trabalho e Solidariedade Social, José Vieira da Silva, deslocou-se ao auditório da NERSANT, em Torres Novas, para assistir à celebração de um compromisso entre diversas entidades, que resultará em 70 novos postos de trabalho na região. Empresas do distrito, com base em iniciativas como o Inov-jovem, estágios profissionais e programas de estímulo à oferta de emprego, assinaram contratos que retirarão 70 pessoas do desemprego.

 

«A globalização da economia transformou-se na globalização dos problemas sociais», disse Vieira da Silva, acrescentando: «O nosso papel é ajudar que cada decisão individual seja a favor do emprego». E explicou: «Saem do mercado de trabalho cerca de 100 mil portugueses por ano para a reforma (…) e neste momento que vivemos a hesitação das empresas é maior, logo não renovam esses postos de trabalho». Lembrou que «a maioria das grandes empresas em Portugal já foram pequenas empresas (…) e que se deve ajudar as empresas para que as decisões sejam a favor do emprego». Prometeu reforçar o apoio à criação de empresas, no sentido de assumir um compromisso com o futuro, recordando que a maioria do desemprego surge dos contratos a prazo. Vieira da Silva ainda disse ter esperança que estes 70 postos de trabalhos, que surgem com base em medidas do IEFP se possam transformar no futuro em emprego.     

 

António Rodrigues, Presidente da Câmara Municipal de Torres Novas, não perdeu a oportunidade e pediu ao Ministro para que se fizesse pressão para que o dinheiro do QREN fosse mais fluente, célere e mais rápido na sua entrega, na medida em que «isso ajudaria a atravessar momentos bem difíceis». O autarca local, também empresário de profissão, crê que Torres Novas ainda não foi absorvida por este flagelo, mas está ciente de que «não podemos assobiar para o ar, (…) Há que gerar dinâmicas».

Isabel Maia

Partilhe!
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Share on print
Print
Share on reddit
Reddit
Jornal O Almonda, 2021 © Todos os direitos reservados