SEMANÁRIO REGIONALISTA DE TORRES NOVAS | FUNDADO EM 1918 | ANO CI | Diretor: Nuno Vasco Batista Nunes | Terça-feira, 14 Julho 2020, 04:55

Ronda das Freguesias – UF de Brogueira, Parceiros de Igreja e Alcorochel

Uma União de freguesias que quer estar junta da população

Com a reforma administrativa que o Estado sofreu, Torres Novas passou a ter 10 freguesias, tendo algumas delas sido agrupadas. É o caso da União das Freguesias de Brogueira, Parceiros de Igreja e Alcorochel, que ganhou novas fronteiras, mais largas, com mais habitantes e com uma área que abrange os 42 kms2.

As eleições já lá vão e agora desenvolve-se o trabalho “normal” em todas as juntas. “O Almonda” quis saber quais os projetos e aspirações, problemas e dificuldades das freguesias do concelho. Os orçamentos já foram aprovados e as juntas já estão a tentar desenvolver o seu trabalho. É tempo de ir ver como estão as freguesias do concelho.

Manuel Carvalho, o presidente da junta, acompanhou “O Almonda” na visita. Apontando problemas e dando a conhecer já algum do trabalho desenvolvido, dá-se por satisfeito por não ter os problemas que outras freguesias têm, nomeadamente no que diz respeito ao atendimento de Saúde. Com todos os postos médicos a funcionar a população – alguns populares que abordamos – e o presidente de junta dão-se por satisfeitos por terem o seu posto de saúde.

One thought on “Ronda das Freguesias – UF de Brogueira, Parceiros de Igreja e Alcorochel

  1. Boa noite,

    Contacto-vos, mais uma vez, com o intuito vos dar conhecimento do estado em que se encontra a rua onde resido desde 2003.

    Faço-o em nome individual, como munícipe que se sente lesado e defraudado com as expetativas que ao longo dos anos, todos quantos passaram pelo cargo de presidente da junta, me foram transmitindo:”está para breve…”, “para o ano alcatroam…”, “já está em projeto, falta aprovar….”, etc,etc….

    As conversas foram quase sempre vazias e sem qualquer intenção de servir e lutar pela dignidade e segurança na circulação de viaturas e peões.

    Bem sei, que por aqui passam poucas vezes, pois se o fizessem não deixariam que esta rua com onze moradias e outras tantas famílias chegasse a este ponto.

    Também sei que os tempos não são de fartura e compreendo que um projeto de asfaltamento para a referida rua deva seguir os seus trâmites e requisitos legais, mas a manutenção da mesma, requer apenas boa vontade e bom senso.

    Com 4 intervenções anuais a nossa Rua do Lavradio conseguia estar em condições de circular, para não falar das bermas, que tapadas com erva alta ilude quem não conhece o local e as mesmas mais não são do que buracos que em algumas zonas atingem 1,5m de profundidade sem qualquer proteção.

    Peço,caso possível, mais uma vez à divulgação desta situação para que a junta intervenha no sentido de repor e reparar a segurança e circulação de viaturas e peões.

    Melhores Cumprimentos

    Pedro Cochicho

Comments are closed.

Partilhe!
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Share on print
Print
Share on reddit
Reddit
Ler Mais...
Jornal O Almonda, 2020 © Todos os direitos reservados