SEMANÁRIO REGIONALISTA DE TORRES NOVAS | FUNDADO EM 1918 | ANO CI | Diretor: Nuno Vasco Batista Nunes | Quinta-feira, 17 Junho 2021, 22:30

Escola de Música da Banda Operária Torrejana inicia no dia 6 de outubro

Destinada a pessoas com mais de 8 anos de idade, que prentendam aprender um instrumento musical, a  nova escola de Musica da Banda Operaria Torrejana,”e-contrArte”  nasceu no ano de 2007. A Escola de Música da BOT  tem como objectivo principal o ensino e a divulgação da música aos jovens e adultos da região, para que posteriormente ingressem como novos músicos nesta associação.

Terminado o período de formação, os alunos que sejam considerados aptos pelo seu professor e o coordenador musical (Maestro), são convidados a ingressar na Banda e assim se iniciarem nos ensaios e na adaptação à sua nova situação de músico em grupo.

“O objetivo da Escola de Música da Banda Operária Torrejana, BOT é o ensino e a divulgação da música aos jovens e adultos da região. Esta divulgação é feita por atividades no sentido de sensibilizar os jovens para aprenderem música e depois posteriormente ingressarem como elementos da Banda”, explicou a O Almonda Rosário Marcelino, presidente da BOT, que termina o seu mandato em novembro próximo.

No último ano ingressaram na Banda quatro músicos dos 22 que frequentaram a Escola de Música.

Pretende-se assim promover a formação dos jovens, ao mesmo tempo que, se tenta desta forma assegurar o futuro “desta centenária Banda Filarmónica”

Para divulgar e promover a Escola de Música, a  BOT esteve no dia 11 deste mês no Centro de Bem Estar Social da Zona Alta onde fez uma demonstração da música que faz. “Quero agradecer a generosidade com que o CBESZA acolheu a BOT e esta iniciativa de divulgação da Escola, e que contou com a presença de 50 crianças da instituição”, disse a presidente.

A Escola de Música abrirá as portas no dia 6 de Outubro com três períodos, que coincidem com os escolares. Os alunos serão avaliados no final de cada período e é atribuída uma nota, tendo em conta a assiduidade e a aprendizagem.

“Estamos a organizar as classes consoante o número de inscrições e instrumentos disponíveis, que são emprestados aos alunos que frequentam a Escola, e posteriormente para a função do músico na Banda”, explicou.

Célia Ramos

Partilhe!
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Share on print
Print
Share on reddit
Reddit
Jornal O Almonda, 2021 © Todos os direitos reservados