SEMANÁRIO REGIONALISTA DE TORRES NOVAS | FUNDADO EM 1918 | ANO CI | Diretor: Nuno Vasco Batista Nunes | Quinta-feira, 17 Junho 2021, 02:58

Olá, Mãe!

Minha Mãe Maria

Fada da minha alegria

Do teu ventre é que eu nasci

No teu colo adormeci

Embalada pelo amor

Lembro mãe aquela flor

Com que ornaste a minha fronte

Se me levavas à fonte

Ou aos arbustos do monte

Saltitava, saltitava…

Era feliz porque te amava!

Tua voz de rapariga

Cantava-me uma cantiga

Cantiga leda e de bem

Que saudades minha mãe!

Como a flor do teu jardim

Foi tão bom ter-te para mim!…

Tuas mãos nos meus cabelos

No meu corpinho os desvelos

No banho no alguidar

Ouvi as ondas do mar

O vestido aquecido no braseiro

Tinha o brilho do luzeiro

Lembras-te, mãe? Era Domingo… então…

Na Igreja de S. Pedro, rezamos uma oração

A Deus, que nos viu

Que nos sentiu

Que nos abençoou, terna vigília

Pela nossa família

Pelo pai, pelos irmãos

Démos as mãos

Muito divertidas

De domingueiras vestidas

Rumámos prá nossa casa

A saudosa e querida brasa

No fundo do casario

No teu riso oiço o borbulhar do nosso rio

Do nosso Rio Alviela

A vala azul mais bela

Que enfeita o Ribatejo

No teu enlace com o Tejo

Junto de Deus, sei que continuas

a velar pela tua caçula

Até sempre querida

Olá Mãe!

Partilhe!
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Share on print
Print
Share on reddit
Reddit
Jornal O Almonda, 2021 © Todos os direitos reservados