SEMANÁRIO REGIONALISTA DE TORRES NOVAS | FUNDADO EM 1918 | ANO CI | Diretor: Nuno Vasco Batista Nunes | Terça-feira, 14 Julho 2020, 04:45

CRÓNICA DO QUOTIDIANO

Por: Canais Rocha

O fogo chegou ao nosso concelho

Alguém nos dizia que o País está a arder, dado o número elevado de incêndios. O calor, o vento e mão criminosa têm sido os factores principais para o seu desenvolvimento. Demorou-se tempo demasiado a pedir auxilio aos países europeus, particularmente Espanha, França, etc. 

Os incêndios de Tomar, Ferreira do Zêzere e Abrantes trouxeram muito fumo para os arredores da cidade. Algumas pessoas nos disseram que tiveram dificuldades em sair de casa porque as nuvens de fumo quase que intoxicavam. Os nossos bombeiros não têm mãos a medir dado o número de chamadas que recebem para acudir a tantos fogos. Será possível haver tantos fogos num só dia? Apesar do fogo se propagar com facilidade, não entendemos que os fogos surjam uns atrás dos outros. A nossa Policia Florestal e outra devia de acompanhar quase diariamente e descobrir a razão de tantos fogos, alguns em zonas de difícil acesso. Não chega prender os incendiários e depois colocá-los em liberdade porque são malucos.

Os brandos costumes não podem impedir que estes criminosos não sejam julgados. As pessoas interrogam-se porque razão ainda ninguém foi julgado. Só depois de destruírem a nossa florestas é que surgirão medidas punitivas graves. Pode ser tarde demais. Uma floresta leva dez anos a crescer, segundo os entendidos. Portugal está a ficar desequilibrado a nível de temperatura. Parece até que as estações desapareceram, dado a mudança constante das temperaturas.

Pedem-se inquéritos sobre os fogos, mas isto não é o mais importante. Porque o fundamental para se chegar a uma conclusão é saber porque razão aparecem tantos fogos de repente. Porque os fogos de causas naturais são fáceis de detectar. Os outros têm muitas razões para aparecerem porque os interesses são vários: económicos e socais.

O ano de 2017 tem sido anormal a nível de incêndios. Porque razão isso acontece, existem causas naturais para esta calamidade? As entidades responsáveis têm obrigação de descobrir este fenómeno. Não só para prevenir o futuro, mas para garantir que estas coisas não acontecem.

O mês de agosto ainda vai a meio e depois temos o setembro, um mês que pode ser quente. Era bom que as chuvas viessem mais cedo por causa da seca que atravessamos e que está a prejudicar os agricultores que têm animais.

Este olhar sobre os incêndios é uma forma de elucidar os nossos leitores sobre as causas dos incêndios em Portugal.

Todos temos opinião e é bom que expressemos.

 

*Por decisão pessoal, o autor do texto não escreve segundo o novo Acordo Ortográfico

 

Partilhe!
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Share on print
Print
Share on reddit
Reddit
Ler Mais...
Jornal O Almonda, 2020 © Todos os direitos reservados