SEMANÁRIO REGIONALISTA DE TORRES NOVAS | FUNDADO EM 1918 | ANO CI | Diretor: Nuno Vasco Batista Nunes | Sexta-feira, 25 Junho 2021, 08:08

Portugal 560…

Um código de barras é constituído por 10 números, sendo os 3 primeiros dígitos identificativos do país de origem. No nosso caso, o número de produto português é o 560.

Somos conhecidos por sermos um povo que gere mal o dinheiro, mas também somos um povo mau vendedor que não protege o que é seu. A título de exemplo, exportamos madeira para Espanha madeira a um preço e depois compramos móveis, feitos com a nossa madeira, muito mais caros. O pão que confeccionamos em supermercados tem um número estrangeiro, pois a massa é importada. O nosso queijo da serra não tem o 560, aí estupefacto interrogo-me será que também importamos aquilo que já é nosso e mais caro do que vendemos?

De certa forma também somos responsáveis pela crise… importar móveis feitos com a nossa madeira, só por ser concebida com uma mão-de-obra barata. Procuramos o que é mais barato porque não temos dinheiro suficiente para as necessidades básicas mas por vezes deveríamos parar um pouco e pensar no que estamos a comprar, onde estamos a gastar o Euro. Nós temos produtos de qualidade mas claro que qualidade paga-se. Comprar o que é nosso não deve ser apenas uma frase de slogan, politica, que soa bem, devemos fazer isso mesmo. Poderá ser um princípio de ajuda contra a nossa tão falada crise. Como é que a Portugal tem uma discrepância tão grande em nível de exportações e importações? Porque é que não conseguimos deixar a crise? O que é que estamos a fazer de mal?…

Temos de estar atentos a isto, precisamos abrir os olhos, para corrigirmos os nossos erros. Se comprarmos mais produtos 560 as nossas importações diminuirão. Criaremos mais riqueza portuguesa. Com mais compra, os produtos nacionais ficarão também mais baratos! Teremos mais empregos! Haverá mais procura do produto nacional! E o português, trabalhador, finalmente será reconhecido e quem sabe se não receberá um aumento de salário.

Isto é um dos primeiros passos que temos de dar para afastarmos esta crise que nos assombra… temos de entrar numa loja, com uma mente consciente, olhando para o código barras e pensando “se as laranjas não têm o 560, então levo as maçãs” ou então, comprar artigos somente em mercados onde o produto vem directo de Portugal para o consumidor.

TEMOS DE LARGAR O VICIO DE IMPORTAR, O QUE PODE SER FEITO POR NÓS. TEMOS DE INCENTIVAR O PAÍS A PRODUZIR MAIS. TEMOS DE EXPANDIR O NOSSO MERCADO E TEMOS QUE PROCURAR O 560.

Partilhe!
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Share on print
Print
Share on reddit
Reddit
Jornal O Almonda, 2021 © Todos os direitos reservados