SEMANÁRIO REGIONALISTA DE TORRES NOVAS | FUNDADO EM 1918 | ANO CI | Diretor: Nuno Vasco Batista Nunes | Sexta-feira, 23 Outubro 2020, 11:58

O Prémio Camões e o Prémio Carlos Magno

O Prémio Camões deste ano foi para o maior país de língua portuguesa, com duzentos milhões de falantes, o Brasil. O músico, escritor, dramaturgo e ator brasileiro Francisco Buarque de Hollanda foi o vencedor do mais importante galardão a atribuir à personalidade que contribua para o enriquecimento literário e cultural da língua portuguesa. Conhecido como um dos maiores nomes da música popular brasileira, com oitenta discos lançados, a encantar os seus muitos apreciadores, começou a escrever aos dezoito anos. Na carreira literária, foi vencedor de três prémios Jabuti, o de melhor romance do ano 92, com a obra “Estorvo”, editado pela Companhia das Letras, o prémio atribuído ao romance “Budapeste”, em 2004, e o atribuído à obra “Leite Derramado”, em 2010. Relativamente à representação, publicou “Roda Viva” em 68, “Gota de Água” em 75, “Calabar”, em 72 e Saltimbancos em 77. O Prémio Carlos Magno foi pela primeira vez conquistado por um português porque contribuiu para a unidade da Europa. Trata-se de António Guterres, secretário-geral das Nações Unidas. Este prémio começou a ser atribuído em 1950 pela cidade de Aachen, na Alemanha. Como curiosidade, digo que esta distinção já foi atribuída a figuras como Jean Monet, Papa Francisco e Emmanuel Macron, entre muitos outros. Este galardão foi entregue em 30 de maio ao Engº. António Guterres. Na circunstância, apelou à Europa que defenda com mais vigor o multilateralismo, atualmente ”debaixo de fogo”, garantindo que, pela sua parte, continuará a defender de forma apaixonada o pluralismo e a tolerância. Argumentou ainda que a União Europeia tem grande responsabilidade na defesa da tolerância e do diálogo. O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, felicitou Guterres, tendo vincado a ideia de que o secretário-geral das Nações Unidas é um exemplo e uma demonstração do que Portugal tem de melhor.

Partilhe!
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Share on print
Print
Share on reddit
Reddit
Jornal O Almonda, 2020 © Todos os direitos reservados