SEMANÁRIO REGIONALISTA DE TORRES NOVAS | FUNDADO EM 1918 | ANO CI | Diretor: Nuno Vasco Batista Nunes | Segunda-feira, 14 Junho 2021, 17:15

Retrospetivando

Esta semana fomos confrontados com informações de escaramuças na Crimeia, entre a Rússia e a Ucrânia, com a armada de Moscovo a abrir fogo contra três navios ucranianos e a ferir alguns dos seus ocupantes. A Península da Crimeia continua a ser o centro de uma crise sem precedentes na região, problemática que vem de 2014, quando esta região da Ucrânia quis tornar-se independente, com a maioria a preferir a integração na Rússia, país a que pertencera anteriormente.

Esta divergência reporta-me à também problemática situação Israelo-Palestiniana, onde muitos jovens vivem quase para a guerra, pois a cada momento podem ser chamados, é que de um lado ou do outro podem cair petardos. É caso para perguntar a quem servem estas desestabilizações bélicas e porque não metem os Homens mãos à paz, pois sem esta não há futuro. Lê-se em alguma imprensa que o ministro dos Negócios Estrangeiros da Ucrânia, Pavlo Klimkin, considerou que a Rússia violou as normas da Carta das Nações Unidas e as Convenções da Lei Marítima, e a ONU não consegue mediar o conflito. Relativamente ao “Brexit”, mais uma instabilidade europeia, é que a Europa aprovou a saída do Reino Unido, mas ali parece haver grande desunião, pelo que difícil será o acordo passar na Câmara dos Comuns. No nosso extenso retângulo frente ao bravo Atlântico, retomo o tema da calamidade das pedreiras de Borba, e é caso para perguntar se só se extrai mármore e não se olha à volta para evitar o abismo. Os jornais não se esqueceram da Ministra da Cultura, Graça Fonseca, que precisou de viajar para o México, cidade de Guadalajara, para dizer de forma despicienda ser coisa ótima estar naquela cidade, é que há quatro dias não via jornais portugueses. Mas o mais importante é que Portugal é o país “convidado de honra”, facto de grande relevância para a língua e cultura portuguesas, porque esta FIL é a maior feira do livro do mundo “aberta”.

Partilhe!
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Share on print
Print
Share on reddit
Reddit
Jornal O Almonda, 2021 © Todos os direitos reservados