SEMANÁRIO REGIONALISTA DE TORRES NOVAS | FUNDADO EM 1918 | ANO CI | Diretor: Nuno Vasco Batista Nunes | Terça-feira, 22 Junho 2021, 21:18

Pedidos e balanços

Pesei na balança da vida as minhas dores, as minhas alegrias, as minhas saudades, a minha estupidez, os meus sonhos, as minhas vivências ao longo deste ano que está por um fio. Fiz um percurso áspero e desafogado dos meus medos, dos dias ofegantes, das manhãs triviais, das minhas mágoas, das minhas lutas.

O mundo avança e o tempo esgota-se, mas não acabou como os mestres das seitas mendigaram as suas teses.

No entanto em mim houve uma viragem positiva no geral. Esquadrinhei hipóteses, ideias e criei sonhos sempre desejados. Representei em palco no teatro Virgínia em nome dos “coitadinhos” que a sociedade teima em subestimar e virar a cara ao lado. Participei numa palestra no qual o público era jovem sob o tema de doenças oncológicas. Sei que me ouviram, sei que me respeitam. Sei que lhes dei força para nunca desistirem.

Rodopiei em novas iniciativas literárias e participei em duas coletâneas, uma de histórias de terror e fantásticas, esta já foi publicada. A próxima é de amor. Estou orgulhosa e agradecida por esta oportunidade, que uma editora de Lisboa proporciona aos escritores amadores de todo o país e países de língua portuguesa.

Neste caminho com buracos e flores, reencontrei amigos de há anos.

Reviveu-se histórias, sentados no sopé da serra. Juventude rebelde nos anos noventa. Construíram-se castelos de areia que já tombaram com as nortadas. Ficou o quê?

Agora nada. Apenas o silêncio permanece neste olhar que teimosamente vai voltar a brilhar. Porque a esperança não morre e quando a doutora me informa que eu consegui dar a volta acerca da recuperação da doença que tive há sete anos, mais coragem tenho.

Em forma de despedida deste ano, ontem fui até ao centro da minha fé.

Sob um frio gélido acendi velas, rezei, chorei, agradeci e acalmei os meus pensamentos, que estavam revoltosos.

Desejo que não vos falte em 2013 um prato de sopa, um pão e uma peça de fruta nas vossas mesas. E que lutem sempre contra as doenças e males estar que vos possam atormentar.

Partilhe!
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Share on print
Print
Share on reddit
Reddit
Jornal O Almonda, 2021 © Todos os direitos reservados