SEMANÁRIO REGIONALISTA DE TORRES NOVAS | FUNDADO EM 1918 | ANO CI | Diretor: Nuno Vasco Batista Nunes | Domingo, 13 Junho 2021, 06:51

O Velho Companheiro

Ontem o meu vizinho Afonso Henriques completou setenta e sete anos, rodeado pela família e amigos.

Lembrei-me do velho realejo que seu pai já tocava e pedi-lhe para ele tocar umas músicas. Vi os olhos pequeninos a brilharem, quando colocou o realejo nos beiços. Memórias passadas, sonhos por sonhar, vida de luta e suor. Ali estava ele, com as mãos engelhadas, orgulhoso de ter ainda fôlego para encantar os presentes. Os netinhos pediam mais músicas e ele não se fazia rogado, tocava, cantava como se fosse uma desgarrada. Abençoado homem que não está sozinho.

Actualmente, encontramos muitos velhinhos nas ruas a mendigarem, passando frio e fome, necessidade de medicação, de carinho e apoio dos filhos. Existe tanta miséria por ai. Tantos bairros típicos portugueses que escondem verdadeiros sofrimentos. Seres humanos que são encontrados sem vida nas suas casas impróprias para viverem.

Basta olharmos com mais atenção para os prédios antigos das grandes cidades. A maioria deles não possui elevador, dificultando assim a mobilidade dos idosos.

Em Torres Novas os lares e os centros de dia têm um papel muito importante no acompanhamento ao idoso. Organizam actividades para que se sintam vivos e não para que pensem que estar ali é um passo a caminho do fim.

O cidadão comum deve também auxiliar estas pessoas, pegando no seu saco de comprar quando sobe as escadas do autocarro por exemplo. Dando o seu lugar para que esta pessoa se sente. Neste ponto digo o que acho que está mal. O adulto tem de educar a sua criança a ser solidária. Já tenho assistido a verdadeiras cenas hilariantes, de crianças fazerem birrinha porque alguém com menos força lhe pede que a deixe sentar. O pior e mais descarado é que o adulto deixa-se levar pela birra do menino.

Voltemos ao realejo que toca sem parar, companheiro de muitas batalhas, passando de mão em mão, continua a desenterrar mesas fartas de alegria e convivência.

Partilhe!
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Share on print
Print
Share on reddit
Reddit
Jornal O Almonda, 2021 © Todos os direitos reservados