SEMANÁRIO REGIONALISTA DE TORRES NOVAS | FUNDADO EM 1918 | ANO CI | Diretor: Nuno Vasco Batista Nunes | Sábado, 19 Junho 2021, 18:35

Sair da poeira e da lama

 

Recebi a boa notícia que a Feira dos Frutos Secos este ano vai realizar-se no tabuleiro do parque de estacionamento, que já se encontra em funcionamento. Este parque fica localizado no antigo Parque Desportivo do Almonda. Bem no centro da nossa cidade.

           

Fui ver o espaço, andei a observar alguns recantos e fiquei satisfeita. Não sou engenheira ou arquitecta, mas na minha singela opinião, acho que foi um local bem escolhido. A nossa autarquia também vai ser a organizadora deste evento tão importante. Se conseguem organizar tão bem a feira medieval, penso que também levarão a bom termo esta feira. Mas estejam atentos a coisas deveras importantes, tais como: a disposição das bancas de venda dos frutos secos, doces, do artesanato e dos comes e bebes, não esquecendo o palco, iluminação, ventilação, casas de banho e a cobertura. Ou será que estão a pensar colocar aquela mísera tenda do ano passado, que bastou chover um pouco, para a zona da restauração inundar?

           

Como este ano os artesãos vão ter de pagar 150€ mais IVA para poderem ter os seus trabalhos lá, acho que merecem boas condições. Também acho e sei que é caro essa quantia, porque muitas pessoas não conseguem ganhar nem metade do que vão pagar e muitos até nem vendem nada, como aconteceu há 2 anos, no qual uma senhora não conseguiu vender nenhum produto até ao último dia. Foi a nossa ajuda que a salvou ao comprarmos algo em conta.

           

Por isso mais valia pedirem menos e assim todos poderiam aderir. Se tanto falam no artesanato de Torres Novas, porque não este ano o stand da câmara, ter em exposição trabalhos artesanais alusivos a esta terra e concelho.

             

Não custa nada meus senhores, assim os visitantes ficarão mais elucidados acerca dos costumes das nossas gentes.

           

Também é preciso saberem onde colocarem as cabines de venda dos bilhetes, porque o trânsito com a estrada minúscula e os passeios enormes, costuma ser um verdadeiro caos. Então em dias de mercado, é de arrepiar.

           

Já agora um recadinho para quem elabora o mapa dos horários da loja de artesanato. Como é possível em dias de mercado semanal, com os nossos emigrantes e não só por cá, a loja encerrar às 11h30m para o almoço? Como dizem os advogados em plena audiência: “- Não tenho mais perguntas”.

           

Desejo participar mais um ano nesta feira de que tanto gosto, pois já no velhinho mercado da 3ª estive lá com os meus bordadinhos de  ponto de cruz ao que hoje a minha visão já não me permite fazer.

           

Aos senhores autarcas desejo calma, bom senso e diálogo com todos os que vos solicitarem. Que seja uma melhor feira e que traga mais forasteiros cá, fiquem eles descansadinhos que pelo menos poeira e lama não irão apanhar.

 

aguianegraenator@gmail.com

Partilhe!
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Share on print
Print
Share on reddit
Reddit
Jornal O Almonda, 2021 © Todos os direitos reservados