SEMANÁRIO REGIONALISTA DE TORRES NOVAS | FUNDADO EM 1918 | ANO CI | Diretor: Nuno Vasco Batista Nunes | Quarta-feira, 16 Junho 2021, 02:41

Será que é mesmo piroso?

Hoje em dia muito se fala em modas. Todos os anos algo sobressai nas montras das revistas cor-de-rosa. Os críticos das modas falam de sua justiça do que está a dar ou nem por isso. A sociedade arrasta-se desenfreadamente nos corredores dos centros comerciais em busca de produtos que estão realmente em voga. Os mais abonados desfilam nas lojas de alta-costura. Outros tantos vagueiam nas ruas dum mercado poeirento onde encontram “ trapos” de marca a preço de amigo. E as modas também passam pelos sentimentos das pessoas. Ora vejamos: antigamente os filhos pediam a bênção aos pais dando um beijo na mão dos progenitores. Era o chamado respeito e bons costumes. Depois os pedidos de bênçãos foram substituídos pelos beijos no rosto.

Nos nossos dias os beijos em algumas famílias foram substituídos pelo vazio. Quebrou-se o elo de ligação entre pais e filhos. Há um anúncio de televisão que diz qualquer coisa sobre um filho que não dá um beijo ao pai frente aos amigos. O pai diz que os miúdos crescem rápido. Ou seja já não é moda ter esse tipo de manifestação sentimental. Escondem-se os carinhos, a conversa e muitas vezes há o abandono, cada um por si. Será que isto é uma fase? Uma moda?

Será que quando um filho ou um pai regressam a casa é piroso darem um beijo? Se calhar é, pois cada vez vejo mais pessoas com este tipo de atitudes.

Felizmente sou da velha guarda. Eu gosto de acompanhar a evolução da vida, mas gosto de manter as tradições. Gosto de beijar a minha mãe na ida ou na volta. E não acho nada piroso, porque o amor de mãe e filho nunca passará de moda. Porque há sentimentos que fazem parte da verdadeira chama que é a família e até podem ser apenas duas, três pessoas, mas são sangue do mesmo sangue e isso nunca será piroso. É bom que reflitam sobre isto. E aos mais jovens dou o conselho de não se envergonharem de beijarem os vossos pais à frente dos vossos amigos. Crescer é saber viver o presente, mas nunca esquecer o que realmente faz parte da vida de cada um.

Partilhe!
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Share on print
Print
Share on reddit
Reddit
Jornal O Almonda, 2021 © Todos os direitos reservados