SEMANÁRIO REGIONALISTA DE TORRES NOVAS | FUNDADO EM 1918 | ANO CI | Diretor: Nuno Vasco Batista Nunes | Quinta-feira, 17 Junho 2021, 21:50

14º Jantar dos Filhos do Bairro

Após uns anos ausente do convívio anual dos filhos do Bairro da Companhia, ao qual também pertenço eis que regressei este ano.

O encontro teve lugar nas instalações da associação columbófila do distrito de Santarém que se situa na zona industrial. Este espaço é enorme e tem muito boas condições para este tipo de eventos e não só. O repasto foi servido pelo restaurante o Solar da Ilda a cerca de 55 pessoas que viveram, vivem no antigo bairro da Fábrica da Fiação e Tecidos de Torres Novas. A animação esteve a cargo do famoso Dj Alex.

Falar deste convívio é retornar à infância onde todos brincávamos na rua. Não tínhamos computadores, consolas, tão pouco telemóveis; Tínhamos a rua, o ar, o vento, a chuva e a lama; Jogávamos à bola, ao arame, no qual utilizávamos o estendal da roupa para jogar voleibol; das tampas dos esgotos fazíamos naves do Espaço 1999 que era a série que passava na televisão a preto e branco; Tomávamos banho no rio Almonda e deliciávamo-nos com as maçãs vermelhas no agora campo de futebol de Lapas. Éramos felizes e construímos laços de amizade pela vida fora.

No sábado pudemos reviver o passado esfolado dos nossos joelhos, os namoricos e beijinhos atirados ao lado, as brincadeiras manhosas. Este jantar foi especial para mim, pois a minha amiga de infância também veio e isso alegrou-me bastante. Consegui libertar-me e encarar algumas pessoas (que nem sempre tive bons motivos para lhes sorrir) com calma e boa disposição.

Durante este evento fizemos um minuto de silêncio em memória da nossa vizinha Marta que perdera a vida e nesse minuto também recordei meu pai, meu amigo Kiki e outros tantos vizinhos que já não estão cá.

Tivemos também uma grande e boa surpresa ao vermos uma fotografia do nosso bairro aquando foi construído e verificamos que fora o primeiro condomínio fechado da antiga vila e concelho. Ficamos orgulhosos e mais orgulhosos vamos ficar quando tivermos esse quadro transformado num painel de azulejos na rotunda do bairro. Quanto a este assunto, será conversado mais tarde.

Para terminar desejo um feliz ano para todos e para o ano vou organizar uma excursão à praia da Nazaré, pois esta praia diz-nos muito e assim pudemos recordar outros tempos e passar um dia em beleza no areal que quando eramos miúdos dizíamos: – “ Na praia da Nazaré ninguém pode andar em pé”. Lembram-se?

Partilhe!
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Share on print
Print
Share on reddit
Reddit
Jornal O Almonda, 2021 © Todos os direitos reservados