SEMANÁRIO REGIONALISTA DE TORRES NOVAS | FUNDADO EM 1918 | ANO CI | Diretor: Nuno Vasco Batista Nunes | Quarta-feira, 16 Junho 2021, 03:27

Serenata ao rio

Rio que corres a toda a velocidade arrastando o lixo dos meses quentes leva-me contigo. Rio, quero desmaiar em teus braços e libertar-me da corda que me aperta as entranhas. Rio ouve as minhas preces magoadas, os meus gritos de criança, o meu sorriso de jovem. Rio aconchega-me na inquietude dum passado negro e vil. Rio protege-me das garras afiadas da multidão desalmada. Rio, esta terra já secou, as casas desapareceram, as vozes apagaram-se na tempestade ruidosa.

Restei eu. Quem sou? Um fantasma que os anos se encarregaram de me violar, de me sacudir, de me envenenar. Leva-me contigo. Suplico-te. Nas tuas águas serei a tua companheira, a tua defensora, das intempéries da vida.

Escuta esta serenata marginalizada de andar batendo a portas fechadas; de sonhar com demónios revoltados; de amar as trevas; de procurar um pedaço de compreensão; de tentar fugir à chuva de pedras que atacam os meus sentimentos.

Leva-me contigo.

Partilhe!
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Share on print
Print
Share on reddit
Reddit
Jornal O Almonda, 2021 © Todos os direitos reservados