SEMANÁRIO REGIONALISTA DE TORRES NOVAS | FUNDADO EM 1918 | ANO CI | Diretor: Nuno Vasco Batista Nunes | Sábado, 12 Junho 2021, 12:07

Os Intocáveis

A saga da ribeira, que tem o nome ao contrário, envenenada pela empresa que não se pode nomear, continua! A ribeira tem o nome ao contrário porque seria mais correto chamar-lhe da boa…

A empresa que não se pode nomear, para não sermos processados por difamação, é identificada nos jornais, pelo povo e pelos deputados de todas as forças políticas na Assembleia da República, como sendo a principal responsável pela poluição. Se não fosse tão dramático; se não envolvesse um crime ambiental tão grave; se não representasse um atentado tão grande aos moradores do Carreiro da Areia; se não exemplificasse tão flagrantemente o desrespeito das mais elementares regras da democracia; se não demonstrasse, tão veementemente, que o crime compensa – seria uma anedota! Assim, vem apenas recordar a incapacidade da justiça que, sistematicamente, vem ignorando as intervenções dos órgãos de Estado que têm responsabilidades na fiscalização de crimes ambientais como este, à vista de todos, permanentemente, ininterruptamente, fetidamente.

Artigo 66.º Ambiente e qualidade de vida

1. Todos têm direito a um ambiente de vida humano, sadio e ecologicamente equilibrado e o dever de o defender. 2. Para assegurar o direito ao ambiente, no quadro de um desenvolvimento sustentável, incumbe ao Estado, por meio de organismos próprios e com o envolvimento e a participação dos cidadãos: a) Prevenir e controlar a poluição e os seus efeitos e as formas prejudiciais de erosão;

Que mais compete ao cidadão comum fazer para este seu direito constitucional ser respeitado?
Tudo isto – a ribeira com o nome ao contrário e o criminoso que não se pode nomear e todos sabemos qual é – recorda-me (vá-se lá saber porquê?) um filme de Hollywood que, finalmente, acabou mal para os criminosos – os Intocáveis!

Partilhe!
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Share on print
Print
Share on reddit
Reddit
Jornal O Almonda, 2021 © Todos os direitos reservados