SEMANÁRIO REGIONALISTA DE TORRES NOVAS | FUNDADO EM 1918 | ANO CI | Diretor: Nuno Vasco Batista Nunes | Sábado, 19 Junho 2021, 17:05

18 de Agosto de 1900

Há datas na história da humanidade, na história dos países e na história da sociedade que nunca se podem esquecer. Há datas que fazem história.

É o caso do dia 18 de Agosto de 1900, dia em que os Bombeiros Portugueses, pertencentes ao Corpo de Salvação Pública do Porto, comandados pelo genial Comandante Guilherme Gomes Fernandes, se cobriram de glória ao vencer o Concurso Internacional de Bombeiros, realizado em Vincennes, Paris, por ocasião da Exposição Universal realizada na Cidade Luz daquele ano.

A representação portuguesa foi assegurada por 14 bombeiros da Unidade que mais tarde veio a dar origem ao actual Batalhão de Sapadores Bombeiros do Porto, e foi comandada, como acima se refere, por Guilherme Gomes Fernandes que também era na época Inspector dos Serviços de Incêndios da capital do Norte, e foi fruto de um convite expressão da Federação dos Bombeiros Franceses.

Apesar dos momentos difíceis que o País vivia, apesar da Câmara Municipal do Porto se ter demitido de comparticipar nas despesas de deslocação, mesmo assim, dada a honra do convite, as boas vontades juntaram-se, as dificuldades foram ultrapassadas e a deslocação acabou por ser suportada pelo Comandante que era pessoa de posses. Nada desmotivou os Bombeiros dada a determinação e a motivação que Guilherme Gomes Fernandes a todos soube incutir.

Estiveram presentes representações de 20 países, e a prova tinha como tema a extinção de um incêndio num prédio de 20 metros, com três salvamentos (duas pessoas no 5º andar e uma no 6º), tendo o júri estabelecido o tempo máximo de 15 minutos para a prova.

Os bombeiros americanos, que já tinham vencido três concursos anteriores, foram os primeiros a entrar em acção gastando os 15 minutos admitidos. Seguiram-se os húngaros que fizeram o exercício em 16 minutos.

Portugal foi o terceiro país a entrar em acção, tendo desenvolvido o tema no tempo recorde de 2 minutos e 56 segundos.

O público presente, entusiasmadíssimo com o feito dos portugueses a que chamaram “Bombeiros Gatos”, invadiu o recinto dispensando calorosos aplausos aos bombeiros portugueses pela rapidez e eficiência demonstradas.

Uma vez que o tempo conseguido pelos portugueses foi considerado inatingível pelas restantes representações, as restantes 17 equipas presentes acabaram por desistir da prova.

Devido a este brilhante feito que ficou para sempre registado nos anais dos Bombeiros Portugueses, durante muitos anos comemorou-se o Dia Nacional dos Bombeiros em Portugal no dia 18 de Agosto. Porém, nas últimas décadas, dados os grandes incêndios florestais que começaram a assolar o país na época de Verão, foi a mesma comemoração antecipada para o último Domingo de Maio a fim de permitir a presença significativa de Bombeiros, os principais homenageados no seu Dia. Mas a data histórica não é esquecida.

Porque recordar é viver, porque os Bombeiros Portugueses todos os dias escrevem páginas de ouro no seu Livro de Honra, porque os Bombeiros Portugueses merecem ser respeitados, porque os Bombeiros Portugueses, hoje como ontem, continuar a lutar e a vencer adversidades, são merecedores desta singela recordação histórica.

Partilhe!
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Share on print
Print
Share on reddit
Reddit
Jornal O Almonda, 2021 © Todos os direitos reservados