SEMANÁRIO REGIONALISTA DE TORRES NOVAS | FUNDADO EM 1918 | ANO CI | Diretor: Nuno Vasco Batista Nunes | Sexta-feira, 18 Junho 2021, 10:29

É obrigatório visitar o Castelo de Torres Novas

 

Quem, como nós, conheceu e visitou o castelo quando ali funcionou a cadeia da vila e mais tarde o cemitério, o castelo fez sempre parte da vida do nosso quotidiano e observar agora a transformação porque passou nestes últimos 50 anos, ficamos sem palavras para classificar a beleza deste extraordinário monumento. Foi quase um milagre que ali aconteceu, com esta intervenção. Daí afirmarmos, em título, que é obrigatório visitar o Castelo de Torres Novas, depois desta intervenção que permitiu a recuperação do Castelo – que se encontrava quase abandonado –, da Alcaidaria e do embelezamento da zona envolvente.

 

Para assinalar a data o Município Torrejano fez questão de convidar os torrejanos para esta inauguração, que aconteceu no passado sábado, dia 5 de Setembro. Agora o Castelo da Cidade é sem dúvida a sua Sala de Visitas mais nobre, não só pela sua história, pela figura de Gil Pais, mas sobretudo pela paisagem que nos permite desfrutar das suas onze torres.

 

O presidente da Câmara, o torrejano António Rodrigues, fez questão de sublinhar, na sua intervenção, o desejo de que os torrejanos, hoje mais do que nunca, visitem mais vezes o seu castelo, porque também é uma forma de lhe dar mais vida e de o proteger dos vândalos.

 

Toda a zona envolvente é servida com bons acessos e algumas vistas panorâmicas. O viajante fica surpreendido ao deparar com um jardim árabe, onde um tanque de água cristalina percorre toda aquela área, que convida a um descanso e o saborear daquele refúgio que nos dá a ideia de que o tempo ali parou. Porque o sossego nos leva à meditação. Um amigo nosso que também esteve na visita, nos dizia ao ouvido que visitar toda aquela área envolvente do castelo, pelas 8 horas da manhã, é uma satisfação e um encanto de visita. Parece transportar-nos para outras épocas em que as coisas aconteciam tão naturalmente.

 

Mas o interior do castelo e as suas torres vão ter vida própria, obras que vão demorar cerca de 3 anos, segundo o responsável por toda esta recuperação, Dr. Carlos L. Carreira, tendo explicado aos presentes tudo aquilo que se pretende fazer no interior do Castelo, com a colaboração de outras entidades especializadas nesta área. Tudo será feito, por fases, sem pressas.

 

Agora e depois de ter visitado o castelo, coisa que raramente o fazíamos, sempre que nos for possível, fazemos questão de levar connosco amigos ou familiares, no sentido de poderem desfrutar de toda aquela beleza que emana deste belo monumento da nossa cidade.

Partilhe!
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Share on print
Print
Share on reddit
Reddit
Jornal O Almonda, 2021 © Todos os direitos reservados