SEMANÁRIO REGIONALISTA DE TORRES NOVAS | FUNDADO EM 1918 | ANO CI | Diretor: Nuno Vasco Batista Nunes | Sexta-feira, 25 Junho 2021, 14:21

Os assaltos continuam

 

A exemplo do que acontece, um pouco, por todo o País, Torres Novas e o seu comércio tradicional têm sido vítimas de assaltos constantes, que provocam nos comerciantes e nos cidadãos, uma insegurança que chega a ser assustadora. E muita gente se interroga sobre o valor da nossa Democracia. Com uma Justiça que não funciona, com leis que estão desfasadas da realidade, com a corrupção e a impunidade a aumentarem dia a dia, para onde caminha este País?

 

Na noite de quarta-feira, dia 20, para quinta-feira da Ascensão, dois modernos estabelecimentos da rua Alexandre Herculano – Fótica e Élite – eram vandalizados por um grupo de marginais, perto das cinco horas da manhã.

 

Montras partidas à marreta ou com pedregulhos, estilhaçaram os vidros destes dois estabelecimentos, com os meliantes a levarem óculos de marca numa loja e na outra perfumes de qualidade. Como sempre estes energúmenos nunca são apanhados, porque deixou de haver policiamento a pé na cidade. Particularmente no centro histórico. Um dos proprietários duma loja, o Sr. Simões, que mora em frente, segundo nos informou, ainda veio à janela e viu um jovem a fugir ainda, porque eram vários. Mas nada pode fazer. O estado em que ficaram os dois estabelecimentos chocava mesmo e até revoltava muitas das pessoas que ali acorreram. Não é possível, numa sociedade que se diz democrática, acontecerem coisas desta natureza, praticadas por autênticos animais irracionais. E o mais grave disto tudo, segundo a opinião de alguns populares, é o clima de impunidade com que estes jovens marginais fazem estas coisas.

 

Julgamos que a Associação de Comerciantes, recentemente empossada, tivesse uma palavra a dizer, porque parece que chegou a altura de se pensar em guardas-nocturnos, enquanto a polícia municipal não chegar. Voltamos ao antigamente, em que a segurança dos bens e das pessoas, era uma prioridade. O que não acontece hoje, com a própria polícia e os magistrados a afirmarem que as Leis têm que ser alteradas. E a culpa desta insegurança, segundo muito boa gente tem escrito, é dos deputados que aprovaram estas leis que não protegem os cidadãos nem a própria polícia, beneficiando todos estes marginais que assaltam hoje e são presos e no dia seguinte já estão em liberdade, enquanto a polícia fica a perder tempo a preencher papéis…

Partilhe!
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Share on print
Print
Share on reddit
Reddit
Jornal O Almonda, 2021 © Todos os direitos reservados