SEMANÁRIO REGIONALISTA DE TORRES NOVAS | FUNDADO EM 1918 | ANO CI | Diretor: Nuno Vasco Batista Nunes | Quarta-feira, 23 Junho 2021, 03:19

Poesia Popular

 

Costuma-se dizer que mais vale tarde, do que nunca. Pois é, esta nossa leitora, de nome Susana, enviou-nos há já algum tempo, um conjunto de poemas que, nas horas vagas vai escrevendo, para nós os observarmos e ver se têm alguma qualidade literária. Nunca os mostrou, porque escreve somente com o pensamento de que são coisas suas e não devem ser conhecidas.

 

Na altura em que falámos – e já foi há algum tempo –, porque mostrou interesse pela Poesia, nós oferecemos-lhe um livro de Fernando Pessoa, porque nos disse que era o seu Poeta preferido. Ficámos até surpreendidos pelo seu interesse por um dos maiores Poetas portuguesas, porque nada condizia com o seu trabalho. E logo nos disse que escrevia poemas, mas só para ela ler, porque achava não terem qualidade. Pedimos-lhe, então, que nos mostrasse os seus trabalhos e que mais tarde nos foram enviados. Como o tempo não abunda, não nos foi possível dar uma resposta rápida. Finalmente dispusemos de algum tempo, que nos permitiu ler todos os seus trabalhos. Para quem nunca escreveu poesia, a Susana se trabalhar mais, tem condições para fazer melhor. E agora uma surpresa, como Prémio de tanta espera, achámos pertinente publicar alguns dos seus trabalhos, que a vai deixar radiante e que pode ser um estímulo a continuar a escrever e acreditar naquilo que faz:

 

 

Dizem que sou

um amigo

 

É mentira.

Sou um ser que sofre

nesta batalha sem vencidos

numa luta para sobreviver

no meio do pecado…

 

Refulge um raio de luz

entre os meus cabelos

frágeis e loiros.

Acariciada pelo vento

entre pedras, água,

pureza nascida de uma

nascente na fonte da vida.

 

Escrevo…

sobre a manhã

que me escuta.

Escrevo…

sobre a noite ao luar

que me ilumina.

Escrevo…

sobre as minhas lágrimas

para esquecer a minha tristeza.

Escrevo…

sobre uma folha de papel

para nunca mais esquecer.

 

 

Agora que demos a nossa contribuição para que a Susana possa continuar a escrever aquilo que pensa e sente, no seu dia-a-dia, depois da publicação de alguns trabalhos seus que seleccionámos, a nossa missão ficou cumprida.

 

Portugal continua a ser, um País, onde a Poesia ainda tem o seu espaço e os seus leitores, sem esquecer os seus Poetas.

Partilhe!
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Share on print
Print
Share on reddit
Reddit
Jornal O Almonda, 2021 © Todos os direitos reservados